'Ver' como marcador pragmático em português brasileiro

Revista Linguística

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title 'Ver' como marcador pragmático em português brasileiro
'Ver' como marcador pragmático em português brasileiro
 
Creator Rodrigues, Patrícia
Lunguinho, Marcus Vinícius
 
Description Este trabalho discute construções ambíguas do português brasileiro com o verbo ver em que esse verbo pode ser um verbo pleno com o signifcado de verifcar ou pode ser um marcador pragmático. A hipótese defendida no trabalho é a de que essas leituras estão associadas a duas estruturas sintáticas distintas: as sentenças em que ver tem sentido de verifcação são bioracionais, ao passo que as sentenças em que ver funciona como marcador pragmático são mono-oracionais. Com base nas propostas de Speas e Tenny (2003) e de Hill (2007, 2014) acerca da existência de uma projeção associada ao ato de fala (denominada Speech Act Phrase -- SAP) e visível para a computação sintática, propomos que, quando funciona como um marcador pragmático, ver é uma expressão que sofreu um processo de mudança linguística denominado pragmaticalização (Erman e Kotsinas 1993; Dostie 2004; Dievald 2011) e, em consequência disso, é inserido diretamente no núcleo de SAP, projeção que faz a interface da sintaxe com a pragmática conversacional. ---DOI: http://dx.doi.org/10.31513/linguistica.2017.v13n2a13509
This paper discusses constructions IN Brazilian Portuguese in which the verb ver ‘to see' can be a full verb with the meaning ‘to verify' or can be a pragmatic marker. The hypothesis defended here is that these readings are related to two different structures. Constructions with the meaning of ‘to verify' are treated as biclausal structures, whereas constructions with ver functioning as a pragmatic marker are analyzed as monoclausal structures. Based Speas and Tenny (2003) and Hill (2007, 2014), who assume the existence of a Speech Act Phrase (SAP), a projection associated with the speech act and visible for the syntactic computation, we propose that, when acts as a pragmatic marker, ver is an expression that underwent a process of linguistic change called pragmaticalization (Erman and Kotsinas 1993; Dostie 2004; Dievald 2011) and, as a consequence, is externally merged into the head of SAP, a projection at the interface of syntax with conversational pragmatics. ---DOI: http://dx.doi.org/10.31513/linguistica.2017.v13n2a13509
 
Publisher Programa de Pós-graduação em Linguística da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
 
Contributor

 
Date 2017-09-01
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
Peer-reviewed Article

 
Format application/pdf
 
Identifier https://revistas.ufrj.br/index.php/rl/article/view/13509
 
Source Revista Linguíʃtica; v. 13, n. 2 (2017): Gramática Gerativa: celebrando os 60 anos de Syntactic Structures (1957 - 2017); 231-262
Revista Linguística; v. 13, n. 2 (2017): Gramática Gerativa: celebrando os 60 anos de Syntactic Structures (1957 - 2017); 231-262
Revista Linguí∫tica; v. 13, n. 2 (2017): Gramática Gerativa: celebrando os 60 anos de Syntactic Structures (1957 - 2017); 231-262
2238-975X
1808-835X
 
Language por
 
Relation https://revistas.ufrj.br/index.php/rl/article/view/13509/9268
 
Rights Direitos autorais 2017 Revista LinguíStica
http://creativecommons.org/licenses/by/4.0
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library