Cidades inteligentes são cidades saudáveis?

Labor e Engenho

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title Cidades inteligentes são cidades saudáveis?
Smart Cities are Healthy Cities?
 
Creator Costa, Marcia Maria Arco e Flexa Ferreira da
Hardagh, Cláudia Coelho
 
Subject Smart City. Healthy City. Technology
Obsolescence.
Cidade inteligente
Cidade saudável
Tecnologia
Obsolescência
 
Description O objetivo deste artigo se funda em pensar as práticas e os apelos aparentemente “mágicos” da tecnologia para a cidade inteligente e a sua contribuição para a realidade da cidade saudável. A reflexão ocorre a partir da exploração de conceitos de obsolescência produtiva, hibridismo humano-tecnológico e conexão digital que se desenvolvem excluindo pessoas iletradas tecnologicamente. Analisar a contribuição da tecnologia na cidade e na cidadania em um cenário disruptivo permite compreender se a cidade está sendo construída para produzir e controlar ou para promover a convivência de maneira saudável e coletiva. Propõe-se primeiro, explorar os conceitos de tecnologia, obsolescência e conexão digital. Em segundo lugar, refletir sobre as ferramentas de inteligência tecnológica e a sua relevância nos centros urbanos saudáveis. Em terceiro lugar pensar se a relação de tecnologia e urbanização é de fato benéfica para a cidade e o cidadão. As perguntas essenciais são: Como se dá a obsolescência produtiva? Podemos nos apoiar na tecnologia para uma cidade saudável ou apenas smart? Esta pesquisa pretende, portanto, oferecer subsídios para uma reflexão acerca dos caminhos alternativos na educação do cidadão sem se deixar seduzir pelo apelo Tech de cidades inteligentes.
The purpose of this article is critical for the practices and goals to be "magical" appeal for technology to an intelligent city and its contribution to a healthy city reality. The reflection occurs from the exploration of concepts of productive obsolescence, human-technological and digital hybridism that is developed excluding technologically illiterate people. Analyzing if the situation of technology in the city and citizenship in a disruptive health scenario can be in fact understood as a city built for progress and programmed to promote a healthy and collective coexistence. It is proposed first, to explore the concepts of technology, obsolescence and digital connection. Second, reflect on the tools of technological intelligence and their relevance in healthy urban centers. Third, it is questioned if the relationship between technology and urbanization is in fact being beneficial for the city and the citizens. Essential questions: How does productive obsolescence occur? Can we rely on technology for a healthy city or just a smart city? This article therefore intends to grant subsidies for an investigation into alternative ways of educating citizens without being seduced by the appeal.
 
Publisher Universidade Estadual de Campinas
 
Date 2018-12-30
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
Pesquisa empírica
 
Format application/pdf
 
Identifier https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/labore/article/view/8654327
10.20396/labore.v12i4.8654327
 
Source Labor & Engenho; Vol 12 No 4 (2018): out./dez.; 525-532
Labor e Engenho; v. 12 n. 4 (2018): out./dez.; 525-532
2176-8846
 
Language por
 
Relation https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/labore/article/view/8654327/19044
 
Coverage Brasil
 
Rights Copyright (c) 2018 Labor e Engenho
https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library