Padrões Espaciais e Usos da Terra em Manguezais do Delta do Parnaíba

Revista Brasileira de Geografia Física

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title Padrões Espaciais e Usos da Terra em Manguezais do Delta do Parnaíba
 
Creator Barbosa, Davi Leal dos Santos
Almeida, Karoline de Sousa
Sousa Júnior, Eduardo Lima de
Morais, Reurysson Chagas de Sousa
Iwata, Bruna de Freitas
 
Subject Ciências ambientais; Geoprocessamento
Unidade de conservação; serviços ecossistêmicos; exploração agropecuária.
Monitoramento
 
Description R E S U M OAs unidades de conservação em zonas costeiras e manguezais se distribuem em todo o litoral brasileiro, representando um sistema de preservação essencial às zonas frágeis. Os manguezais são parte dessa biodiversidade, sendo ecossistemas concessores de variados serviços ecossistêmicos às espécies animais e humanas. As pressões das comunidade antrópica representa uma série de perdas em serviços ecossistêmicos, se estendendo aos mais variados usos e coberturas naturais decorrente da distribuição ocupacional desta população, assim como os padrões destas, apresentam em parte os panoramas de distribuição, crescimento urbano e políticas de planejamento, haja vista que a dinâmica de sua distribuição espacial, assim como a velocidade que isso acontece responde a políticas de planejamento, quando aplicado a unidades de conservação torna-se ainda mais urgente sistemas eficazes de monitoramento ambiental de padrões de uso e ocupação da terra. O trabalho objetivou avaliar os padrões de cobertura e uso da terra na APA do Delta do Parnaíba ao longo das duas últimas décadas. Para tanto, foram utilizados dados abertos do projeto Mapbiomas, e imagens de satélite para geração de índices espectrais da vegetação. Foi identificado na APA do Delta do Parnaíba uma taxa de desflorestamento em torno de 64,8 Km² ao longo das duas últimas décadas (1999-2019). Áreas exploradas pelo agronegócio cresceram em 196,9 Km² e florestamento em torno de 194,4 Km², os padrões se distribuíram com melhor visibilidade em uso aquícola e crescimento urbano e sendo suas refletâncias essenciais para distinção de usos do solo, naturais e antrópicos.Palavras-chave: Unidade de conservação; serviços ecossistêmicos; exploração agropecuária. Spatial patterns and land uses in mangroves in the Parnaíba Delta A B S T R A C TConservation units in coastal and mangrove areas are found throughout the coast of Brazil and compose an essential preservation system for fragile areas. Mangroves are part of these areas with fragile biodiversity, and are ecosystems that provide different ecosystem services to animals and humans. Anthropogenic pressures cause a series of losses in ecosystem services, encompassing different land uses and natural soil coverings. These pressures are due to the occupancy distribution of the population and its and patterns and, partly, show the distribution design, urban growth, and planning policies, since the dynamics and speed of the spatial distribution respond to planning policies. When these polices are applied to conservation units, the use of effective systems become even more urgent for environmental monitoring of land use and occupancy patterns. The objective of this work was to evaluate land use and cover patterns in the environmental preservation area (EPA) of the Delta do Parnaíba over the last two decades. Open data from the Mapbiomas project and satellite images were used to generate vegetation spectral indexes. A deforestation area of approximately 64.8 km² was found in the Delta do Parnaíba EPA over the last two decades (1999-2019). Areas explored by agribusiness showed an increase of 196.9 km² and forest areas showed an increase of 194.4 km². The distribution of the patterns was better noticed for aquaculture and urban growth, and their reflectance are essential to distinguish natural and anthropogenic land uses.Keywords: Conservation unit. ecosystem services. agricultural exploitation.
 
Publisher Universidade Federal de Pernambuco
 
Contributor
 
Date 2022-01-03
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion

Artigo.
 
Format application/pdf
 
Identifier https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/view/250740
10.26848/rbgf.v14.7.p3881-3890
 
Source Revista Brasileira de Geografia Física; v. 14, n. 7 (2021): Revista Brasileira de Geografia Física-Edição Especial; 3881-3890
Brazilian Journal of Physical Geography; v. 14, n. 7 (2021): Revista Brasileira de Geografia Física-Edição Especial; 3881-3890
1984-2295
 
Language por
 
Relation https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/view/250740/40523
https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/downloadSuppFile/250740/37976
https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/downloadSuppFile/250740/37977
/*ref*/Abdullah, A.Y.M.; Masrur, A.; Adnan, M.S.G. Baky, M.A.A.; Hassan, Q.K.; Dewan, A. 2019. Spatio-temporal patterns of land use/land cover change in the heterogeneous coastal region of Bangladesh between 1990 and 2017. Remote Sensing, v. 11, n. 7. https://doi.org/10.3390/rs11070790
/*ref*/Amorim, J. V. A.; Valladares, G. S.; Silva, F. J. L. T. DA; Leal, J. M. 2019. Uso da banda termal do TM/Landsat 5 e NDVI no Mapeamento Digital de Solos do Delta do Parnaíba – Piauí. Revista de Geociências do Nordeste (Online), v. 5, N° Especial, p. 17-29.
/*ref*/Al B.; Chunlei M.A.; Zhao J., Zhang R. 2020. O impacto da rápida expansão urbana nos manguezais costeiros: um estudo de caso na província de Guangdong, China. Front. Earth Sci. v. 14 (1), 37–49. https://doi.org/10.1007/s11707-019-0768-6
/*ref*/Barreto, A. 2019. Modelagem da salinidade do solo com a utilização de técnicas de sensoriamento remoto. Tese (Doutorado em Manejo de Solo e Água) - Universidade Federal Rural do Semiárido. Mossoró.
/*ref*/Barros, M.C.V.; Leite, J.A.P.C.; Malzac, M.E.; Silva, T.C. 2020. Mapeamento do uso e ocupação do solo da zona costeira Sul do estado da Paraíba. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 5, p. 31876–31886. https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-585
/*ref*/Cabral, L.R.; Valladares, G.S.; Pereira, M.G. Pinheiro Júnior, C.R.; Lima, A.M.; Frota, J.C.O. Amorim, J.V.A. 2019. Classificação dos solos da Planície do Delta do Parnaíba, PI. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 12, n. 04, p. 1466–1483.
/*ref*/Camara, M.R. ; Scudelari, A.C. ; Amaro, V.E. ; Matos, M.F.A. ; Rabelo, T. 2019. Geotecnologias como subsídio para gestão de ambientes costeiros: análise do recuo em falésias/arribas no Estado do Rio Grande do Norte, Brasil, e suas implicações socioambientais. Revista de Geografia e Ordenamento do Território. v. 16, p. 52-79. http://dx.doi.org/10.17127/got/2019.16.003
/*ref*/Cenci, L.; Disperati, L.; Persichillo, M. G.; OLIVEIRA, E.R.; ALVES, F.L.; PHILLIPS, M. 2017. Integrating remote sensing and GIS techniques for monitoring and modeling shoreline evolution to support coastal risk management. GIScience & Remote Sensing, p. 1-21 https://doi.org/10.1080/15481603.2017.1376370
/*ref*/Etemadi, H.; Smoak, J. M.; Karami, J., 2018. Land use change assessment in coastal mangrove forests of Iran utilizing satellite imagery and CA–Markov algorithms to monitor and predict future change. Environmental Earth Sciences, v. 77, n. 5, p. 1–13. https://doi.org/10.1007/s12665-018-7392-8
/*ref*/Fourqurean, J.W.; Duarte, C.M.; Kennedy, H.; Marbà, N.; Holmer, M.; Mateo, M.A.; Apostolaki, E.T.; Kendrick, G.A.; Krause-Jensen, D.; Mcglathery, K.J.; Serrano, O., 2012. Seagrass ecosystems as a globally significant carbon stock. Nature Geoscience, v. 5, p. 505–509. https://doi.org/10.1038/ngeo1477
/*ref*/Frota, J. C. O., 2017. Potencial de expansão urbana na planície costeira do Estado do Piauí Dissertação. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal do Piauí, Teresina.
/*ref*/Gibbs, J. P., 1995. Hydrologic needs of wetland animals, p. 267–276. In: Nierenberg, W. A. (ed.) Encyclopedia of environmental biology, vol. 2. Academic Press, New York, p. 267-276.
/*ref*/Hayashi, S. N.; Souza Filho, P.W.; Nascimento Júnior, W.R.; Fernandes, M.E.B., 2019. The effect of anthropogenic drivers on spatial patterns of mangrove land use on the Amazon coast. PLoS ONE, v. 14, n. 6, p. 1–20.
/*ref*/Instituto Brasileiro De Geografia E Estatística (IBGE). IBGE Cidades. 2021. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/. Acesso em: 24 de Fev.
/*ref*/Instituto Chico Mendes De Conservação E Biodiversidade (ICMBIO)., 2018. Atlas dos Manguezais do Brasil, 176 pp, Brasília.
/*ref*/Kauffman, J. B.; Bernardino, A.F.; Ferreira, T.O.; Bolton, N.W.; Gomes, L.E.O. Nóbrega, G.N., 2018. Shrimp ponds lead to massive loss of soil carbon and greenhouse gas emissions in northeastern Brazilian mangroves. Ecology and evolution, v. 8. Ed. 11. p. 5530–5540. https://doi.org/10.1002/ece3.4079
/*ref*/Macambira, D. M.; Sousa, K. A.; Silva, E. G. A., 2019. Análise empírica do problema das dunas em Ilha Grande, Piauí. Revista gestão e sustentabilidade ambiental, v.8, n.4, p. 80-109. http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v8e4201980-109
/*ref*/Maciel, A. C. R.; Costa, T. G. A.; Toledo, C. E.; Rocha, I. L.; Sousa, M. C. B.; Abreu, L. P.; Nascimento, B. L. M.; Iwata, B. F., 2020. Qualidade ambiental e comportamento de uso e ocupação do Delta do Parnaíba. Revista Ibero Americana de Ciências Ambientais, v.11, n.7, p.179- 187. http://doi.org/10.6008/CBPC2179- 6858.2020.007.0017
/*ref*/Medeiros, R.M.; Cavalcanti, E.P.; Duarte, J. F. M., 2020. Classificação climática de köppen para o estado do Piauí –Brasil. Revista Equador, v. 9, n. 3, p. 82–99.
/*ref*/Moschetto, F.A.; Ribeiro, R.B.; De Freitas, D.M., 2021. Urban expansion, regeneration and socioenvironmental vulnerability in a mangrove ecosystem at the southeast coastal of São Paulo, Brazil. Ocean and Coastal Management, v. 200. https://doi.org/10.1016/j.ocecoaman.2020.105418
/*ref*/Prudêncio, M. C.; Amaro, V. E.; Scudelari, A. C., 2019. Coastal Evolution Analysis Between the Years 1984 and 2014 on a Stretch of Rio Grande do Norte Eastern Coast, Northeast Brazil. Anuário do Instituto de Geociências - UFRJ, v. 42, n. 4, p. 189-205. http://dx.doi.org/10.11137/2019_4_189_205.
/*ref*/Projeto Mapbiomas – Coleção 5 da Série Anual de Mapas de Cobertura e Uso de Solo do Brasil, 2021. Disponível em :https://mapbiomas.org/colecoes-mapbiomas-1?cama_set_language=pt-BR. Acesso em 12 de Jan 2021.
/*ref*/Rabelo, T. O., 2018. Geodiversidade em Ambientes Costeiros: discussões e aplicações no setor sudeste da Ilha do Maranhão, MA-Brasil. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal.
/*ref*/Rouse, J.W.; Haas, R.H.; Schell, J.A.; Deering, D.W.; Harlan, J.C. 1974. Monitoring the vernal advancement of retrogradation (greenwave effect) of natural vegetation. NASA/GSFC, Type III, Final Report, Greenbelt, MD, 371p.
/*ref*/Silva Junior, O. M.; Santos, L. S.; Rodrigues, M. C. 2020. Panorama Dos Riscos Costeiros No Estado Do Amapá: Conhecer Para Agir. In: Redução do risco de desastres e a resiliência no meio rural e urbano. São Paulo p. 454–472.
/*ref*/Sousa, R. S.; Valladares, G. S.; Espíndola, G. M. De., 2016b. Análise do índice de vegetação (NDVI) e vulnerabilidade ambiental da planície costeira do estado do Piauí. Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), v. 18, n. 2, p. 82-99. Recuperado em: https://rcgs.uvanet.br/index.php/RCGS/article/view/304
/*ref*/Sousa, R. S.; Valladares, G. S.; Espindola, G. M., 2016. Mapeamento multitemporal do uso e cobertura da terra da planície costeira do estado do Piauí.Revista Brasileira de Geografia Física v.09, n.05. Recuperado em: www.ufpe.br/rbgfe
/*ref*/Souza, C.A.; Duarte, L.F.A.; João, M.C.A. & Pinheiro, M.A.A., 2018. Biodiversidade e conservação dos manguezais: importância bioecológica e econômica, Cap. 1: p. 16-56. In: Pinheiro, M.A.A. & Talamoni, A.C.B., 2018. (Org.). Educação Ambiental sobre Manguezais. Universidade Estadual Paulista, São Vicente.
/*ref*/Tavernard, L.; Neto, D. S., 2020. Identificação e análise dos padrões de uso do solo e cobertura vegetal do município de Portalegre/RN. Revista pensar geografia v. 01, n.1, p. 55–70. Recuperado de: http://natal.uern.br/periodicos/index.php/PGEO/article/view/2194
/*ref*/Trombeta, L. R.; Garcia, R. M; Nunes, R. S; Gouveia, I. C. M. C.; Leal, A. C., 2014. Análise da fragilidade potencial e emergente do relevo da unidade de gerenciamento de recursos hídricos pontal do Paranapanema, São Paulo, Brasil. Caderno de prudentino de geografia, v. 1, n. 36, p.159-173,. Recuperado de: https://revista.fct.unesp.br/index.php/cpg/article/view/3178
/*ref*/Williams, A.; Rangel-Buitrago, N. G.; Pranzini, E.; Anfuso, G., 2017. The management of coastal erosion. Ocean & Coastal Management. v. 156, p. 4.https://doi.org/10.1016/j.ocecoaman.2017.03.022
 
Coverage Semiárido; Nordeste do Brasil; Manguezais


 
Rights Direitos autorais 2022 Revista Brasileira de Geografia Física
https://creativecommons.org/licenses/by/4.0
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library