Geomorfologia dos tabuleiros interiores do estado do Ceará - Nordeste do Brasil

Revista Brasileira de Geografia Física

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title Geomorfologia dos tabuleiros interiores do estado do Ceará - Nordeste do Brasil
 
Creator Costa, Luis Ricardo Fernandes da
Barreto, Lucas Lopes
Oliveira, Vládia Pinto Vidal de
Maia, Rubson Pinheiro
 
Subject Geografia física; geomorfologia
Formas agradacionais. Tabuleiros interiores. Nordeste do Brasil. Ceará.

 
Description O artigo analisa a distribuição dos tabuleiros interiores no estado do Ceará. Nesse sentido, aspectos como agradação de sedimentos em ambientes fluviais e análise das coberturas colúvio-eluviais são pontos importantes na discussão. A partir da correlação de dados bibliográficos, cartográficos, altimétricos e morfoestruturais, foi proposta uma classificação dessas manchas e uma discussão acerca da evolução geomorfológica baseado na Índice de Concentração de Rugosidade (ICR) e processos denudacionais. A evolução geomorfológica dessas áreas demonstra a importância de fatores dentre os quais destacam-se a distribuição dos tabuleiros interiores em diferentes cotas, o que evidencia um importante dado quanto a dinâmica fluvial no Paleógeno/Neógeno sobre diferentes unidades de relevo. Assim, os tabuleiros interiores são feições que contribuem para o entendimento da evolução geomorfológica no Cenozoico no estado do Ceará, devido a fatores como o material geológico, que datam os processos que resultaram na agradação destes depósitos; e as formas, que apresentam níveis de dissecação e altitudes diferentes, auxiliando no entendimento das mudanças climáticas e alterações dos níveis de base local e regional.Palavras-chave: Formas agradacionais. Superfícies planas. Cenozoico.                                                                                                                                 Geomorphology of interior tablelands in the state of Ceará - Northeast of Brazil A B S T R A C T The article analyzes the distribution of indoor trays in the state of Ceará. In this sense, aspects such as sediment pleasing in fluvial environments and analysis of colluvium-eluvial cover are important points in the discussion. Based on the correlation of bibliographic, cartographic, altimetric and morphostructural data, it was proposed to classify these spots and discuss the geomorphological evolution based on the Roughness Concentration Index (ICR) and denudational processes. The geomorphological evolution of these areas demonstrates the importance of factors among which stands out, 1 - the distribution of the interior boards in different levels, which shows an important data regarding the river dynamics in the Paleogen / Neogen over different relief units. Thus, the interior boards are features that contribute to the understanding of the geomorphological evolution in the Cenozoic in the state of Ceará, due to factors such as the geological material, which date the processes that resulted in the pleasing of these deposits; and the shapes, which have different dissection levels and altitudes, helping to understand climate change and baseline levels.Keywords: Gradational forms. Flat surfaces. Cenozoic.
 
Publisher Universidade Federal de Pernambuco
 
Contributor
 
Date 2022-01-03
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion


 
Format application/pdf
 
Identifier https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/view/249987
10.26848/rbgf.v14.7.p4056-4065
 
Source Revista Brasileira de Geografia Física; v. 14, n. 7 (2021): Revista Brasileira de Geografia Física-Edição Especial; 4056-4065
Brazilian Journal of Physical Geography; v. 14, n. 7 (2021): Revista Brasileira de Geografia Física-Edição Especial; 4056-4065
1984-2295
 
Language por
 
Relation https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/view/249987/40515
https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/downloadSuppFile/249987/37343
/*ref*/AB’SÁBER, A. N. Formas de relevo: Texto básico. São Paulo, FUNBEC/Edart, 80p., 1975. ARAÚJO FILHO, J. C.; SILVA, A. B. SILVA, F. B. R.; LEITE, A. P. Diagnóstico Ambiental do Município de Floresta, Pernambuco. Rio de Janeiro, RJ: EMBRAPA, 2001. 20 p. (EMBRAPA. Circular Técnica, 10). AUGUSTIN, C.H.R.R; LOPES, M.R.S; SILVA, S.M. Lateritas: um conceito ainda em construção. Revista Brasileira de Geomorfologia. v 14. n 3, 2013. https://doi.org/10.20502/rbg.v14i3.202 BARBOSA, A. J. Projeto Crateús. Recife: CPRM, 1977. Escala: 1:250.000. BÉTARD, F., PEULVAST, J.P., CLAUDINO SALES, V. Laterite preservation and soil distribution in the Araripe-Campos Sales area, Northeastern Brazil: consequences of uplift, erosion and climatic change. 6th International Conference on Geomorphology, Zaragoza, September 7–11 2005, Abstracts Volume, p. 69. BEZERRA, L. J. C.; MAIA, L. P. Caracterização sedimentológica dos tabuleiros pré-litorâneos do estado do Ceará. Arquivos de Ciências do Mar, Fortaleza, v 45, p. 47 - 55, 2012. BRAGA, A. P.G; PASSOS, C. A. B; SOUZA, E. M; FRANÇA, J. B; MEDEIROS, M. F; ANDRADE, V. A.Geologia da Região Nordeste do Estado do Ceará: projeto Fortaleza. DNPM, Brasília, 1981. BRANDÃO, R. L. Geodiversidade do Ceará. Fortaleza, CPRM, 2014. BAHIA R. B. C.; LOPES R. C; SILVA A. J. P.; VASCONCELOS A. M. Bacias sedimentares paleozóicas e meso-cenozóicas interiores. In: Bizzi L. A.; Gonçalves J. H.; Schobbenhaus C.; Vidotti R. M. (eds.) Geologia, Tectônica e Recursos Minerais do Brasil. Brasília: CPRM, 2003. BUDEL, J. Climatic Geomorphology. New Jersey. Princeton University Press, 1982. CEARÁ, Secretaria de Gestão e planejamento. Classe de solos. Fortaleza: IPECE, 2013. Escala:: 1:500.000. CLAUDINO-SALES, V. C. A litoralização do Ceará: significado e significante da ocupação da zona costeira cearense (e algumas considerações sobre geografia). Revista Espaço Aberto, Fortaleza, 1995. CLAUDINO-SALES, V. C. Les Littoraux du Ceará. Evolution géomorphologique de la zone côtière de L'Etat du Ceará, Brésil- du long terme au court terme. Thése de Doctorat, Université Paris Sorbonne, Paris.2002. CLAUDINO-SALES, V. C. Megageomorfologia do Estado do Ceará. Novas edições Acadêmicas, 2016. CORDEIRO, A. B. N; BASTOS, F. H; MAIA, R. P. Formações concrecionárias e aspectos genéticos e evolutivos do maciço do quincuncá, Província Borborema, Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Geomorfologia. v 19. n 2, 2018. https://doi.org/10.20502/rbg.v19i2.1330 CORREA, A.C.B; TAVRES, B.A.C; MONTEIRO, K.A; CAVALCANTI, L.C.S; LIRA, D.R. Megageomorfologia e Morfoestrutura do Planalto da Borborema. Revista do Instituto Geológico, São Paulo, 2010. https://doi.org/10.5935/0100-929X.20100003 CORREA, A.C.B. ; SOUZA, J. O. P. ; CAVALCANTI, L. C. S. . Solos do Ambiente Semiárido Brasileiro: Erosão e Degradação a Partir de uma Perspectiva Geomorfológica. In: GUERRA, A. J. T.; JORGE, M. C. O (Org.). Degradação dos Solos no Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014. COSTA, L. R. F; MAIA, R. P; BARRETO, L. L; CLAUDINO-SALES, V. Geomorfologia do nordeste setentrional brasileiro: uma proposta de classificação. Revista Brasileira de Geomorfologia. v 21. n 1, 2020. http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v21i1.1447 CPRM. Serviço geológico do Brasil. Mapa geológico do Estado do Ceará. Fortaleza: CPRM, 2003. Escala 1:500.000. CPRM. Serviço geológico do Brasil. Geodiversidade do Estado do Ceará. Fortaleza: CPRM, 2010. Escala: 1:750.000. FERNANDES, A.; BEZERRA, P. Estudo Fitogeográfico do Brasil. Fortaleza: Stylus Comunicações, 1990. FILHO, E. P. C; FARIAS, M. T. B; SOUZA, J. V; ARTHAUD, M. H. Geologia da Estação Ecológica de Aiuaba – CE. Revista de Geologia da UFC. Fortaleza, n. 1, p. 111-115. 1988. GUERRA, A.T.; GUERRA, A. J. T. Novo Dicionário Geológico-Geomorfológico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008. GUICHARD. E. Les sols du bassin du rio Jaguaribe (Brésil). Orstom, Paris, 1970. GURGEL, S. P. P. ; BEZERRA, F. H. R. ; CORRÊA, A. C.B. ; MARQUES, F O. ; MAIA, R. P. . Cenozoic uplift and erosion of structural landforms in NE Brazil. Geomorphology (Amsterdam), v. 186, 2013. https://doi.org/10.1016/j.geomorph.2012.12.023 HERRERA, I.L.I.E; FILHO, E.P.S; IZA, E.R.H.F; HORBE, A.M.C. Cartografia geológica e geomorfológica de crostas lateríticas na porção norte do estado de Rondônia. Revista Brasileira de Geomorfologia. v 17. n 1, 2016. https://doi.org/10.20502/rbg.v17i1.880 IBGE, Coordenação de Recursos Naturais e Estudos Ambientais. Manual técnico de geomorfologia. 2. ed. - Rio de Janeiro : IBGE, 2009. LIMA, M. da G. História do intemperismo na Província Borborema Oriental, Nordeste do Brasil: implicações paleoclimáticas e tectônicas. Programa de Pós Graduação em Geodinâmica e Geofísica, UFRN, Tese de doutorado, 2008. MAIA, R.P. Planície fluvial do baixo Jaguaribe: evolução geomorfológica, ocupação e análise ambiental. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Ceará – UFC. Fortaleza, 2005. MAIA, R.P; BÉTARD, F; BEZERRA, F.H.R. Geomorfologia dos Maciços de Portalegre e Martins – NE do Brasil: Inversão do relevo em análise. Revista Brasileira de Geomorfologia. v 17. n 2, 2016. https://doi.org/10.20502/rbg.v17i2.801 MELO, R. C.; PEREIRA L. H. M. Programa Levantamentos Geológicos Básicos do Brasil. – PLGB. Serrinha – Folha SC.24-Y-D. Estado da Bahia. Brasília: CPRM/DIEDIG/DEPAT, 2001. MORAIS NETO, J. M.; ALKMIM, F. F. A deformação das coberturas terciárias do Planalto da Borborema e seu significado tectônico. Revista Brasileira de Geociências, São, Paulo, v. 31, n. 1, p. 95- 106, 2001. https://doi.org/10.25249/0375-7536.200131195106 MOREIRA, A. A. N. Relevo. In: IBGE, Geografia do Brasil: Região nordeste. Rio de janeiro: SERGRAF, 1977. OLIVEIRA, J. C.; FORTES, F. P.; FERREIRA, C. A; BARROS, F. L. Projeto Cococi, Recife: CPRM, 1974. Escala: 1: 250.000. OLIVEIRA, V. P. V.; SOUZA, M. J. N. Registros de Cambio Climático en Región Semiárida en el Sector Occidental de la Sierra de Uruburetama -Ceará: La Morfogénesis y la Formación Superficial. In: Anais... 14ª Encuentro de Geógrafos de América Latina, 2013, Lima. 14ª Encuentro de Geógrafos de América Latina: Reencuentro de Saberes Territoriales Latinoamercanos. Lima: Unión Geográfica Internacional, 2013. PAIN C.F, OLLIER, C.D. Inversion of relief - a component of landscape evolution Geomorphology, 1995. https://doi.org/10.1016/0169-555X(94)00084-5 PENTEADO, M. M. Fundamentos de Geomorfologia. 3ª ed. Rio de Janeiro: IBGE, 1980. PEULVAST, J. P.; CLAUDINO SALES, V. Stepped surfaces and palaeolandforms in the Northern Brasilian Nordeste: Constraints on models of morphotectonic evolution. Geomorphology. v. 3: 89-122, 2004. https://doi.org/10.1016/j.geomorph.2004.02.006 PEULVAST, J. P; BÉTARD, F. A history of basin inversion, scarp retreat and shallow denudation: the Araripe Basin as erstanding long-term landscape evolution in NE Brazil. Geomorphology. v. 233:20-40, 2015. https://doi.org/10.1016/j.geomorph.2014.10.009 RADAMBRASIL. FOLHA SB.23/24 JAGUARIBE/NATAL: geologia, geomorfologia. Rio de Janeiro, 1981. REINECK, H. E; SINGH, I. B. Depositional Sedimentary Environments. Springer-Verlag, New York, 1975. ROSS, J. L. S. Geomorfologia: ambiente e planejamento. São Paulo: Contexto, 2014. ROSSATO, M. S.; BELLANCA, E. T.; FACHINELLO, A.; CÂNDIDO, L. A.; SILVA, C. R.; SUERTEGARAY, D. M. A. Terra Feições Ilustradas. 1. ed. Porto Alegre: Editora da Universidade /UFRGS, 2003. SILVA, F. B. R.; ARAÚJO FILHO, J. C.; SOUZA, L. G. M. C.; LEITE, A. P.; BURGOS, N.; SOUSA NETO, N. C. Diagnóstico ambiental do Município de Iguaraci, PE. Rio de Janeiro: EMBRAPA, 2000. SILVA, M. S. L. Caracterização e gênese do adensamento subsuperficial em solos de tabuleiro do semi-árido do nordeste do Brasil. Tese de Doutorado. Curso de Pós-Graduação em Ciência do Solos, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2000. SILVA, J. M. O. Análise integrada na bacia hidrográfica do rio Pirangi-CE: subsídios para o planejamento ambiental. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Fortaleza, 2012. SOUZA, M J. N.; LIMA, F. A. M.; PAIVA, J. B. Compartimentação topográfica do estado do Ceará. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v 9, p. 77-86, 1979. SOUZA, M. J. N. Contribuição ao estudo das unidades morfoestruturais do Estado do Ceará. Revista de Geologia da UFC. Fortaleza, n. 1, p. 73-91, jun. 1988. SOUZA, M. J. N. Compartimentação geoambiental do Estado do Ceará. Escala: 1:600000, Fortaleza, 2007. SOUZA, M. J. N.; OLIVEIRA, V. P. V. Os Enclaves úmidos e Sub-úmidos do Semi-árido do Nordeste Brasileiro. Revista Mercator, v. 09, p. 85-102, 2006. SUDENE: CRUZEIRO DO SUL S.A. Pio IX. Rio de Janeiro, 1972a. 62 x 74 cm. Folha SB.24-Y-A-VI. Escala 1:100.000. 6°30' - 7°00'S, 40°30' - 41°00'W. SUDENE: CRUZEIRO DO SUL S.A. Aiuaba. Rio de Janeiro, 1972b. 62 x 74 cm. Folha SB.24-Y-B-IV. Escala 1:100.000. 6°30' - 7°00'S, 40°00' - 40°30'W. SUDENE: BRASIL. Ministério do Exército. DSG. Assaré. Rio de Janeiro, 1972c. 62 x 74 cm. Folha SB.24-Y-B-V. Escala 1:100.000. 6°30' - 7°00'S, 39°30' - 40°00'W. SUDENE; BRASIL. Ministério do Exército. DSG. Santana do Cariri. Rio de Janeiro, 1969. 62 x 74 cm. Folha SB.24-Y-D-ll. Escala 1:100.000. 7°00' - 7°30'S, 39°30' - 40°00'W. TAVARES, B. A. C.; BARROS, A. C. M.; CORREA, A. C. B. Intemperismo nas superfícies de cimeira do planalto da Borborema. Revista de Geociências do Nordeste. v.1 n.1, 2015. TRICART, J. L’Épiderme de la Terre: esquisse d’une Géomorphologie Appliquée. 1962. VASCONCELOS, A. M.; GOMES, F. E. M. Programa Levantamentos Geológicos Básicos do Brasil - Iguatu (Folha SB.24-Y_B). Fortaleza: CPRM, 1998. Escala: 1:250.000.
 
Coverage


 
Rights Direitos autorais 2022 Revista Brasileira de Geografia Física
https://creativecommons.org/licenses/by/4.0
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library