O que Resta do Internamento: Loucura, Exclusão e Biopolítica em Michel Foucault e Giorgio Agamben

Revista Subjetividades

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title O que Resta do Internamento: Loucura, Exclusão e Biopolítica em Michel Foucault e Giorgio Agamben
 
Creator Demetri, Felipe Dutra
Filgueiras Toneli, Maria Juracy
 
Subject
biopoder; tanatopolítica; loucura; campos de concentração.
 
Description O objetivo deste texto é problematizar o lugar destacado que o campo de concentração ocupa no pensamento do filósofo italiano Giorgio Agamben, especificamente nas primeiras obras da série Homo Sacer. Nesse sentido, retorna-se ao pensamento de Michel Foucault, nomeadamente em História da Loucura, identificando o Hospital Geral e o grande internamento à luz das noções de biopoder e poder soberano. Também analisamos como Agamben utiliza tais conceitos, questionando o espaço problemático que o filósofo italiano concede aos doentes mentais em O poder soberano e a vida nua, e as consequências de tal opção no restante do seu pensamento. Esperamos demonstrar que uma teoria sobre o biopoder e a tanatopolítica deve ter um escopo mais amplo, a fim de não omitir outras experiências do arbítrio.
 
Publisher Universidade de Fortaleza
 
Contributor
 
Date 2021-09-15
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion

 
Format application/pdf
 
Identifier https://periodicos.unifor.br/rmes/article/view/e10034
10.5020/23590777.rs.v21i2.e10034
 
Source Revista Subjetividades; v. 21, n. 2 (2021); Publicado online: 15/09/2021
2359-0777
2359-0769
 
Language por
 
Relation https://periodicos.unifor.br/rmes/article/view/e10034/pdf
https://periodicos.unifor.br/rmes/article/downloadSuppFile/e10034/5675
/*ref*/Arbex, D. (2013). Holocausto Brasileiro. São Paulo: Geração Editorial.
/*ref*/Agamben, G. (2002). Homo Sacer: O poder soberano e a vida nua (H. Búrigo, Trad.). Belo Horizonte: Editora UFMG.
/*ref*/Agamben, G. (2008a). Estado de exceção (Homo sacer, Vol II, I. D. Poleti, Trad.). São Paulo: Boitempo.
/*ref*/Agamben, G. (2008b). O que resta de Auschwitz: O arquivo e a testemunha (Homo sacer, Vol III, S. J. Assmann, Trad.). São Paulo: Boitempo.
/*ref*/Agamben, G. (2013). A comunidade que vem (C. Oliveira, Trad.). Belo Horizonte: Autêntica Editora.
/*ref*/Agamben, G. (2015). Meios sem fim: Notas sobre a política (D. Pessoa, Trad.). Belo Horizonte: Autêntica Editora.
/*ref*/Agamben, G. (2019). Signatura rerum: Sobre o método (A. Santurbano & P. Peterle, Trad.). São Paulo: Boitempo.
/*ref*/Butler, J. (1998). Fundamentos contingentes: O feminismo e a questão do pós-modernismo [P. M. Soares, Trad.]. Cadernos Pagu, 11, 11-42.
/*ref*/Butler, J. (2004). Precarious Life. Londres: Verso.
/*ref*/Butler, J. (2005). Giving an account of oneself. New York: Fordham University.
/*ref*/Butler, J. (2015). Notes toward a performative theory of assembly. Cambridge: Harvard University Press.
/*ref*/Davis, C. (2004). Can the Dead Speak to Us? De Man, Levinas and Agamben. Culture, Theory And Critique, 45(1), 77-89.
/*ref*/Dreyfus, H. L., & Rabinow, P. (1983). Michel Foucault: Beyond structuralism and hermeneutics. Chicago: The University of Chicago Press.
/*ref*/Foucault, M. (1998). Microfísica do poder (R. Machado, Trad.). Rio de Janeiro: Graal.
/*ref*/Foucault, M. (2010a). Problematização do sujeito: Psicologia, psiquiatria, psicanálise (Ditos e Escritos, Vol I, V. L. A. Ribeiro, Trad.). Rio de Janeiro: Forense.
/*ref*/Foucault, M. (2010b). Em defesa da sociedade: Curso no Collège de France 1975-1976 (M. E. Galvão, Trad.). São Paulo: WMF Martins Fontes.
/*ref*/Foucault, M. (2012). História da sexualidade: A vontade de saber (M. T. C. Albuquerque, Trad.). Rio de Janeiro: Graal.
/*ref*/Foucault, M. (2017). História da loucura: Na idade clássica (J. T. C.oelho Neto, Trad.). São Paulo: Perspectiva.
/*ref*/Foucault, M. (2018). Vigiar e punir: Nascimento da prisão (R. Ramalhete, Trad.). Petrópolis: Vozes.
/*ref*/Melossi, D., & Pavarini, M. (2010). Cárcere e fábrica: As origens do sistema penitenciário (séculos XVI-XIX). Rio de Janeiro: Revan.
/*ref*/Stanton, D.C. (Org.). (1992). Discourses of Sexuality: From Aristotle to AIDS. Ann Arbor: The Michigan University Press.
 
Rights Direitos autorais 2021 Revista Subjetividades
https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library