Uma abordagem interacionista para o estudo do papel das relações de discurso na construção conjunta de imagens identitárias

Filologia e Linguística Portuguesa

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title Uma abordagem interacionista para o estudo do papel das relações de discurso na construção conjunta de imagens identitárias
An interactionist approach to the study of the role of discourse relations in the joint construction of identity images
 
Creator Cunha, Gustavo Ximenes
 
Subject Discourse relations
Interaction
Identity images
Relações de discurso
Interação
Imagens identitárias
 
Description In this paper, we present an approach to the study of the role that discourse relations (justification, concession, exemplification, condition, etc.) play in the negotiation of identity images (faces and territories). Based on contributions from the approach built around Eddy Roulet, we understand that the locutor, establishing relationships, seeks to produce an intervention that can be evaluated by the interlocutor as sufficiently adequate, that is, as obedient to the rules of conduct that underlie the interaction and therefore as non-offensive to faces and territories. In this perspective, discourse relations are resources that allow the speaker to try to anticipate possible objections from the interlocutor, blocking them and thus directing the course of the interaction. Based on this approach, we analyzed the excerpt from a session that took place at the Supreme Federal Court (STF).
Neste trabalho, apresentamos uma abordagem para o estudo do papel que as relações de discurso (justificativa, concessão, exemplificação, comentário, condição etc.) exercem na negociação de imagens identitárias (faces e territórios). Partindo, em especial, de contribuições da abordagem constituída em torno de Eddy Roulet para o estudo da organização do discurso, entendemos que o locutor, estabelecendo relações, busca produzir uma intervenção que possa ser avaliada pelo/s interlocutor/es como suficientemente adequada, ou seja, como obediente às regras de conduta que subjazem à interação e, portanto, como não ofensiva das faces e dos territórios em jogo. Nessa perspectiva, as relações de discurso constituem um recurso que permite ao locutor tentar antecipar-se a possíveis objeções do/s interlocutor/es, bloqueando-as e, com isso, direcionando o curso do processo de coordenação de ações. À luz dessa abordagem, analisamos o excerto de uma sessão ocorrida no Supremo Tribunal Federal (STF).
 
Publisher Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Date 2020-12-30
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
 
Format application/pdf
 
Identifier https://www.revistas.usp.br/flp/article/view/169589
10.11606/issn.2176-9419.v22i2p151-170
 
Source Filologia e Linguística Portuguesa; v. 22 n. 2 (2020); 151-170
Filologia e Linguística Portuguesa; Vol. 22 No. 2 (2020); 151-170
2176-9419
 
Language por
 
Relation https://www.revistas.usp.br/flp/article/view/169589/169494
 
Rights Copyright (c) 2021 Gustavo Ximenes Cunha
http://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library