REDES, FAVELAS E ARRANHA-CÉUS. AS TRANSFORMAÇÕES FÍSICAS E O PLANEJAMENTO NAS REGIÕES METROPOLITANAS

Revista da Faculdade de Direito de Pelotas

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title REDES, FAVELAS E ARRANHA-CÉUS. AS TRANSFORMAÇÕES FÍSICAS E O PLANEJAMENTO NAS REGIÕES METROPOLITANAS
 
Creator Capel, Horacio
 
Description Resumo: O texto que se apresenta a seguir é uma tradução de Redes, chabolas y rascacielos: las transformaciones físicas y la planificación en las áreas metropolitanas, de autoria do geógrafo espanhol Horacio Capel, apresentado por primeira vez em Barcelona, em 2002, em um seminário internacional sobre o desafio das áreas metropolitanas em um mundo globalizado. Este texto estrutura-se em sete capítulos, a saber: (1) A cidade difusa, em que o autor apresenta as tendências para a expansão da urbanização; (2) O funcionamento do mercado de trabalho, em que discute as relações e os locais do trabalho em face da organização urbana, implicando, por exemplo, na necessidade de vias e de transporte público para fazer frente aos deslocamentos moradia-trabalho, cada vez mais longos em algumas realidades; (3) Policentrismo e mudanças na periferia, a tratar sobre as consequências do direcionamento de atividades terciárias para as periferias; (4) Determinações e processo da expansão urbana, sobre as preexistências que precisam ser juridicamente tuteladas e que impactam a expansão urbana, tais como o meio ambiente natural e as características históricas e arquitetônicas do espaço urbano já construído; (5) As características morfológicas na construção das metrópoles atuais, em que apresenta os tipos morfológicos a partir dos quais a cidade é construída, e que variam de barracos a arranha-céus, além de outras formas de segregação e exclusão social; (6) As redes, a abordar acessos e comunicações na organização das regiões metropolitanas; e (7) Os instrumentos de planejamento, em que o autor lança luzes sobre os agentes urbanos que modelam a cidade e defende a necessidade de criação de organismos para a gestão integrada e holística das regiões metropolitanas, baseadas no diálogo e na participação democrática, para que os municípios menores participem da tomada de decisões acerca da cidade principal ou ao conjunto da região. Esse texto, que alerta para a relevância de uma atuação mais decidida do Poder Público em face do planejamento urbano nas metrópoles afetadas pelo processo de globalização, é apresentado em tradução direta, revisada pelo autor e por um especialista em urbanismo, que o atualizou para este Brasil que sofre os resultados das Jornadas de Julho de 2013, a primeira de uma série de protestos, que teve como estopim o aumento da tarifa do transporte urbano, mas que, em uma análise mais ampla, representou a crise da ausência do Estado em face do planejamento urbano, a crise das periferias empurradas a cidades-dormitório sem infraestrutura e distantes das (cada vez mais escassas) oportunidades de trabalho formal, e das regiões metropolitanas, como Rio de Janeiro e São Paulo, às que se impõe um dos deslocamentos moradia-trabalho mais longos do mundo, além da gritante desigualdade representada pelos barracos ou zonas favelizadas em meio aos arranha-céus de moradias das classes confortáveis. Palavras-chave: geografia crítica; planejamento urbano; gestão municipal; globalização; desigualdades sociais. Abstract: The following text is a translation of Redes, chabolas e rascacielos: las transformaciones físicas y la planificación en las áreas metropolitanas, by the Spanish geographer Horacio Capel. Its first presentation occurred in Barcelona in 2002, in an international seminar on the challenges of metropolitan areas in a globalized world. This text is structured in seven items: (1) The diffuse city, in which the author presents the tendencies for the urban expansion; (2) The labor market operation, in which the relationships and workplace locations are discussed in the face of urban organization, which leads, for example, to the need for routes and public transport for commuting, increasingly long in some realities; (3) Polycentrism and changes in the working-class suburbs, regarding the consequences in direct tertiary sector activities to places increasingly distant from downtown; (4) Provisions and the process of urban expansion, regarding existing elements that need to be legally managed and that impact the urban expansion, such as the natural environment, architectural and historical features of the urban area already built; (5) Morphological features of the construction of current metropolitan cities, that presents the morphological types from which the city is built, that vary from shacks to skyscrapers, besides other forms of discrimination and social exclusion; (6) Networks, addressing the access and communication within the organization of metropolitan regions; and (7) Planning tools, in which the author sheds lights on urban agents that shape the city. The author also argues for the necessity of creating bodies for the integrated and holistic management of metropolitan areas, based on dialogue and democratic participation, so that smaller cities are involved in the decision making about the main city or the region as a whole. This paper draws the attention to the importance of a more determined government performance regarding urban planning in metropolitan cities affected by the process of globalization. The paper is presented in a direct translation, proofread by the author and updated considering the current Brazilian context – which suffers the results of the events in July 2013. These events were the first in a series of protests, which were triggered by the rise in urban transport fares, but which, in a broader analysis, represented a crisis in the absence of the State in the face of urban planning. Furthermore, it also represented the crisis of the working-class suburbs pushed to commuter towns, without infrastructure and far away from the (increasingly more limited) opportunities for formal employment, apart from the blatant inequality represented by the shacks amid skyscrapers. Keywords: critical geography; urban planning; municipal management; globalization; social inequalities.  Sumário: Prefácio à edição brasileira. Introdução. 1. A cidade difusa. 2. O funcionamento do mercado de trabalho. 3. Policentrismo e mudanças na periferia. 4. Determinações e processo da expansão urbana. 5. As características morfológicas na construção das metrópoles atuais. 6. As redes. 7. Os instrumentos de planejamento. Referências.
 
Publisher ufpel
 
Contributor
 
Date 2021-01-02
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion


 
Format application/pdf
 
Identifier https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/revistadireito/article/view/19106
10.15210/rfdp.v6i1.19106
 
Source Revista Eletrônica da Faculdade de Direito de Pelotas; v. 6, n. 1 (2020): REVISTA DA FACULDADE DE DIREITO DE PELOTAS
2448-3303
10.15210/rfdp.v6i1
 
Language por
 
Relation https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/revistadireito/article/view/19106/12480
 
Rights Direitos autorais 2020 Revista Eletrônica da Faculdade de Direito de Pelotas
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library