A Compreensão dos Processos de Saúde-Doença em Médiuns de Incorporação da Umbanda

Revista Subjetividades

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title A Compreensão dos Processos de Saúde-Doença em Médiuns de Incorporação da Umbanda
 
Creator Scalon, Ettore Fonseca
Scorsolini-Comin, Fabio
Macedo, Alice Costa
 
Subject Psicologia Social
cura pela fé; espiritualidade; etnopsicologia; antropologia da saúde; saúde mental.
 
Description A partir da abordagem cultural dos processos saúde-doença, as consultas mediúnicas na umbanda fazem parte do sistema popular de cuidado. Objetivou-se investigar como médiuns de incorporação compreendem os processos saúde-doença, especificamente os relacionados ao adoecimento psíquico. Foram entrevistados sete médiuns de incorporação, com idades entre 26 e 58 anos, membros de um terreiro na cidade de Uberaba/MG, Brasil. O tempo médio de atuação como médium de incorporação foi de 8,28 anos. As concepções de saúde e doença fazem referência tanto ao modelo ontológico como ao modelo relacional de saúde. Conclui-se que o terreiro centraliza o processo saúde-doença, cuidando de quem cuida (médiuns) e também de quem procura por cuidado (consulente), em uma perspectiva que deve ser compreendida em sua complexidade e potencialidade para a integralidade.
 
Publisher Universidade de Fortaleza
 
Contributor
 
Date 2020-10-15
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion

 
Format application/pdf
 
Identifier https://periodicos.unifor.br/rmes/article/view/e10003
10.5020/23590777.rs.v20i2.e10003
 
Source Revista Subjetividades; v. 20, n. 2 (2020); Publicado online: 15/10/2020
2359-0777
2359-0769
 
Language por
 
Relation https://periodicos.unifor.br/rmes/article/view/e10003/pdf
https://periodicos.unifor.br/rmes/article/downloadSuppFile/e10003/5627
/*ref*/Angrosino, M. (2009). Etnografia e observação participante. Porto Alegre: Artmed.
/*ref*/Aubrée, M., & Lula, G. C. L. A. (2017). Os cientistas franceses e o estudo do paranormal: Controvérsias e avanços. Religare, 14(1), 60-89.
/*ref*/Bairrão, J. F. M. H. (2001). A imaginação do outro: Intersecções entre psicanálise e hierologia. Paidéia, 11(21), 11-26.
/*ref*/Bastide, R. (2016). Transe místico, psicopatologia e psiquiatria. In R. Bastide, O sonho, o transe e a loucura (pp. 105-127). São Paulo: Três Estrelas.
/*ref*/Braun, V., & Clarke, V. (2006). Using thematic analysis in psychology. Qualitative Research in Psychology, 3(2), 77-101.
/*ref*/Castilho, C. N., & Cardoso, P. T. (2015). Espiritualidade, religiosidade e religião nas políticas públicas de saúde: Um olhar para a integralidade. Revista Família, Ciclos de Vida e Saúde no Contexto Social, 3(1), 28-39.
/*ref*/Chen, M. F., Ho, C. H., Lin, C. F., Chung, M. H., Chao, W. C., Chou, H. L., & Li, C. K. (2016). Organisation-based self-esteem mediates the effects of social support and job satisfaction on intention to stay in nurses. Journal of Nursing Management, 24(1), 88-96.
/*ref*/Conselho Regional de Psicologia [CRP-SP]. (2016). Volume 1: Laicidade, religião, direitos humanos e políticas públicas (Coleção Psicologia, Laicidade e as relações com a Religião e a Espiritualidade). São Paulo: Conselho Regional de Psicologia.
/*ref*/Costa-Rosa, A. (2008). Práticas de cura místico-religiosas, psicoterapia e Subjetividade contemporânea. Psicologia USP, 19(4), 561-590.
/*ref*/Cunha, V. F., & Scorsolini‐Comin, F. (2019a). Best professional practices when approaching religiosity/spirituality in psychotherapy in Brazil. Counselling and Psychotherapy Research, 19(4), 523-532. DOI: https://doi.org/10.1002/capr.12241
/*ref*/Cunha, V. F., & Scorsolini‐Comin, F. (2019b). A religiosidade/espiritualidade (R/E) como componente curricular na graduação em Psicologia: Relato de experiência. Psicologia Revista, 28, 193-214.
/*ref*/Devereux, G. (1972). Ethnopsychanalyse complémentariste. Paris: Flammarion.
/*ref*/Godoy, D. B. O. A., & Bairrão, J. F. M. H. (2014). O método psicanalítico aplicado à pesquisa social: A estrutura moebiana da alteridade na possessão. Psicologia Clínica, 26, 47-68.
/*ref*/Gomes, M. L. P., Silva, J. C. B., & Batista, E. C. (2018). Escutando quem cuida: Quando o cuidado afeta a saúde do cuidador em saúde mental. Revista Psicologia e Saúde, 10(1), 03-07.
/*ref*/Helman, C. (2009). Cultura, saúde & doença (5a ed). Porto Alegre: Artmed.
/*ref*/Jabert, A., & Facchinetti, C. (2011). A experiência da loucura segundo o espiritismo: Uma análise dos prontuários médicos do Sanatório Espírita de Uberaba. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, 14(3), 513-529.
/*ref*/Kleinman, A. (1980). Patients and healers in the contexto of culture. Berkeley: University of California Press.
/*ref*/Koenig, H. G. (2009). Research on religion, spirituality, and mental health: A review. The Canadian Journal of Psychiatry, 54(5), 283-291.
/*ref*/Koenig, H. G. (2012). Religion, spirituality, and health: The research and clinical implications. ISRN Psychiatry, 278730. DOI: https://doi.org/10.5402/2012/278730
/*ref*/Laplantine, F. (1986). Antropologia da doença. São Paulo: Martins Fontes.
/*ref*/Laplantine, F. (1994). Aprender etnopsiquiatria (R. A. Vasques, Trad.). São Paulo: Brasiliense.
/*ref*/Leal de Barros, M., & Bairrão, J. F. M. H. (2010). Etnopsicanálise: Embasamento crítico sobre teoria e prática terapêutica. Revista da SPAGESP, 11(1), 45-54.
/*ref*/Macedo, A. C. (2015). Baiana lá e cá: O outro encontro consigo mesmo. In J. F. M. H. Bairrão & M. T. A. Coelho (Orgs.), Etnopsicologia no Brasil: Teorias, procedimentos e resultados (pp. 11-38). Salvador: Ed. UFBA.
/*ref*/Macedo, A. C., & Bairrão, J. F. M. H. (2011). Estrela que vem do Norte: Os baianos na umbanda de São Paulo. Paidéia, 21(49), 207-216.
/*ref*/Mantovani, A., & Bairrão, J. F. M. (2005). Psicanálise e religião: Pensando os estudos afro-brasileiros com Ernesto La Porta. Memorandum, 9, 42-56.
/*ref*/Menezes, A., Jr., Alminhana, L., & Moreira-Almeida, A. (2012). Perfil sociodemográfico e de experiências anômalas em indivíduos com vivências psicóticas e dissociativas em grupos religiosos. Revista Psiquiatria Clínica, 39(6), 203-207.
/*ref*/Montero, P. (1985). Da doença à desordem: A magia na umbanda. Rio de Janeiro: Graal.
/*ref*/Mota, C. S., & Trad, L. A. B. (2011). A gente vive pra cuidar da população: Estratégias de cuidado e sentidos para a saúde, doença e cura em terreiros de candomblé. Saúde e Sociedade, 20(2), 325-337.
/*ref*/Neubern, M. (2012a). O que significa acolher a espiritualidade do outro? Considerações de uma clínica etnopsy. In M. H. Freitas, G. J. Paiva & C. C. Moraes (Orgs.), Psicologia da religião no mundo ocidental contemporâneo: Desafios da interdisciplinaridade (pp. 85-104). Brasília: Universa.
/*ref*/Neubern, M. (2012b). Hipnose, espiritualidade e cultura: Problemas de pesquisa clínica. In T. Viana, G. S. Diniz, L. F. Costa & V. Zanello. (Orgs.), Psicologia clínica e cultura contemporânea (pp. 509-528). Brasília: Liber Livro.
/*ref*/Opipari, C. (2009). O candomblé: Imagens em movimento: São Paulo - Brasil (A. L. Costa, Trad.). São Paulo: EDUSP.
/*ref*/Pereira, K., & Holanda, A. F. (2016). Espiritualidade e religiosidade para estudantes de psicologia: Ambivalências e expressões do vivido. Revista Pistis Práxis: Teologia Pastoral, 8(2), 385-413.
/*ref*/Précoma, D. B., Oliveira, G. M. M., Simão, A. F., Dutra, O. P. (Eds.). (2019). Atualização da diretriz de prevenção cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia – 2019. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 113(4), 787-891.
/*ref*/Rabelo, M. C. M. (2014). Enredos, feituras e modos de cuidado: Dimensões da vida e da convivência no candomblé. Salvador: EDUFBA.
/*ref*/Ramos, A. (2007). O negro brasileiro: Etnografia religiosa e psicanálise. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, 10(4), 729-744. DOI: https://dx.doi.org/10.1590/S1415-47142007000400015
/*ref*/Ribeiro, R. P., Marziale, M. H. P., Martins, J. T., Ribeiro, P. H. V., Robazzi, M. L. C. C., & Dalmas, J. C. (2015). Prevalence of metabolic syndrome among nursing personnel and its association with occupational stress, anxiety and depression. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 23(3), 435-440.
/*ref*/Rocha, J. G. (2011). A intolerância religiosa e religiões de matrizes africanas no Rio de Janeiro. Revista África e Africanidades, 4(14-15), 1-20.
/*ref*/Rodrigues, R. N. (2010). Os africanos no Brasil. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais.
/*ref*/Rotta, R. R., & Bairrão, J. F. M. H. (2012). Sentidos e alcance psicológicos de caboclos nas vivências umbandistas. Memorandum, 23, 120-132.
/*ref*/Scorsolini-Comin, F. (2015). Um toco e um divã: Reflexões sobre a espiritualidade na clínica etnopsicológica. Contextos Clínicos, 8(2), 114-127.
/*ref*/Scorsolini-Comin, F., Bairrão, J. F. M. H., & Santos, M. A. (2017). Com a licença de Oxalá: A ética na pesquisa etnopsicológica em comunidades religiosas. Revista da SPAGESP, 18(2), 86-99.
/*ref*/Scorsolini-Comin, F., & Campos, M. T. A. (2017). Narrativas desenvolvimentais de médiuns da umbanda à luz do modelo bioecológico. Estudos e Pesquisas em Psicologia, 17(1), 364-385.
/*ref*/Silva, L. M. F., & Scorsolini-Comin, F. (2020). Na sala de espera do terreiro: Uma investigação com adeptos da umbanda com queixas de adoecimento. Saúde e Sociedade, 29(1), e190378.
/*ref*/Souza, K. M. J., Castellanos, M. E. P., Sá, L. D., & Palha, P. F. (2013). Experiência de adoecimento e narrativas: Apontamentos teóricos e metodológicos. In L. P. Mello, D. M. R. Gualda, & E. A. Campos (Orgs.), Antropologia, Saúde e Enfermagem (pp. 105-146). São Paulo: Manole.
/*ref*/Trevino, K. M., & Pargament, K. I. (2017). Medicine, spirituality, religion, and psychology. In M. J. Balboni & J. R. Peteet (Eds.), Spirituality and religion within the culture of medicine: From evidence to practice (p. 233-262). Oxford University Press. DOI: https://doi.org/10.1093/med/9780190272432.003.0015
/*ref*/Weber, S. R., & Pargament, K. I. (2014). The role of religion and spirituality in mental health. Current Opinion in Psychiatry, 27(5), 358-363. https://journals.lww.com/co-psychiatry/toc/2014/09000
/*ref*/Zangari, W. (2005). Uma leitura psicossocial do fenômeno da mediunidade de umbanda. Boletim Academia Paulista de Psicologia, 25(3), 70-88.
 
Rights Direitos autorais 2020 Revista Subjetividades
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library