Avaliação microbiológica da solução heparinizada para manutenção de cateter intravenoso em função do tempo e condições de armazenamento

Revista Acadêmica: Ciência Animal

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title Avaliação microbiológica da solução heparinizada para manutenção de cateter intravenoso em função do tempo e condições de armazenamento
 
Creator Cerri, Fabrício Moreira
de Oliveira, Priscila Gabriela Esteves
Pereira, Ulisses de Padua
Pereira, Priscilla Fajardo Valente
 
Subject Cateterização. Solução intravenosa. Heparina. Internamento.
 
Description A solução heparinizada (SH) é amplamente utilizada para manter a viabilidade de cateteres intravenosos em humanos e animais hospitalizados. Entretanto, o seu tempo de utilização não é bem determinado na literatura. Em função deste fato, o objetivo do presente trabalho foi determinar a viabilidade microbiológica da SH por 12 dias, à temperatura ambiente e armazenada em geladeira. Para isso, quatro frascos contendo solução heparinizada foram armazenados por 12 dias, dois em temperatura ambiente e dois em geladeira. Para cada tipo de armazenamento, um frasco permaneceu com uma agulha acoplada durante todo o período experimental e no outro frasco uma nova agulha era utilizada a cada colheita. Amostras de 1 ml foram coletadas no momento da diluição, às 12h, 24h, 48h e 72h, e no 5º, 7º, 10º e 12º dia após a diluição, e enviadas para cultivo bacteriológico. Nas soluções mantidas na geladeira (3,58 ± 1,19 ºC) e na solução mantida à temperatura ambiente (19,39 ± 1,81 ºC), com a troca da agulha a cada colheita, não houve crescimento bacteriano em nenhum momento avaliado. No frasco mantido à temperatura ambiente e com a agulha permanentemente acoplada, isolou-se Staphylococcus coagulase negativa no 5º e 12º dia após a diluição. Este agente é comensal da pele humana e a sua presença pode estar associada à higienização inadequada dos seus manipuladores. A presença desta bactéria na SH, que seria administrada no cateter intravenoso, pode levar a complicações locais e sistêmicas no paciente hospitalizado. Portanto, nas condições deste estudo, a manutenção das SH com utilização de agulhas estéreis, seja em refrigeração ou em temperatura ambiente, garantiu a ausência de crescimento bacteriano, assegurando a viabilidade da solução por até 12 dias.
 
Publisher Editora PUCPRESS
 
Contributor
 
Date 2020-08-05
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion


 
Format application/pdf
 
Identifier https://periodicos.pucpr.br/index.php/cienciaanimal/article/view/26571
10.7213/2596-2868.2020.18011
 
Source Revista Acadêmica Ciência Animal; v. 18 (2020): n. cont.; 1 - 5
Revista Acadêmica Ciência Animal; v. 18 (2020): n. cont.; 1 - 5
2596-2868
 
Language por
 
Relation https://periodicos.pucpr.br/index.php/cienciaanimal/article/view/26571/pdf
 
Rights Direitos autorais 2020 Revista Acadêmica Ciência Animal
http://creativecommons.org/licenses/by/4.0
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library