Olympic Education and the Curricular Common National Base (BNCC): An approach between sport and education

Olimpianos - Journal of Olympic Studies

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title Olympic Education and the Curricular Common National Base (BNCC): An approach between sport and education
La Educación Olímpica y la Base Nacional Común Curricular (BNCC): Un acercamiento entre el deporte e la educación
Educação Olímpica e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC): Uma aproximação entre esporte e educação
 
Creator Perez, Carlos Rey
Zimmermann, Maria Alice
 
Description Sport as a guiding thread in interpersonal relationships exposes significant values ​​and behaviors for a social group, reinforcing a cultural and personal identity. As such, it provides a context of educational potential and can be used as an instrument of ethical attitudes and values ​​necessary for social and individual life. In the conception of Olympism, which is a philosophy of life based on body, spirit and mind, Pierre de Coubertin believed that the approximation of sports manifestations with a heroic imagination would boost the insertion of sport as a pedagogical medium. In this way, Olympic Education becomes a path of great possibilities presenting the universe of the Olympic Movement: its history, its values ​​and its Olympic symbols. Valuing the pedagogical aspects of sport and deconstructing the image that sport is exclusionary. In turn, the Common National Curriculum Base (BNCC) favors the integral education of students with the construction of a fair, democratic and inclusive society, guided by ethical, aesthetic and political principles. Thus, the purpose of this paper is to approximate the principles of Olympic Education with the BNCC, in a proposal to mean sport and education. In conclusion, disseminating and discussing the significance of Olympic, sporting and humanitarian values ​​in the daily lives of actors in the school context has become fundamental for improving the quality of life of children, youth and the entire community.
References
1 Rubio K. O legado heroico do papel social do atleta. In: Dacosta L. Editor. Legados em megaeventos esportivos. Brasília: Ministério do Esporte; 2008.
2 Rubio K. Esporte, educação e valores olímpicos. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2009.
3 Futada FM. Educação Olímpica: Conceito e modelos. In: Rubio K. Editora. Educação olímpica e responsabilidade social. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2007.
4 Silva TT. Documentos de identidade – Uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica; 2002.
5 Lenk H. Toward a social philosophy of the Olympics: Values, aims and reality of the modern Olympic movement. West Point, NY: Leisure Press; 1976.
6 Chatziefstathiou D. The changing nature of the ideology of Olympism in the modern Olympic era. Dissertação. London, Loughborough University; 2005.
7 Müller N. Olympic education: University lecture on the Olympics Barcelona. Internacional Chair in Olympism (IOC-UAB). Barcelona: Centre d´Estudies Olimpics (UAB); 2004.
8 Binder DL. Teaching Olympism in schools: Olympic Education as a focus on values education: university lectures on the Olympics. Internacional Chair in Olympism (IOC-UAB). Barcelona: Centre d´Estudies Olimpics (UAB); 2005.
9 Brownlee H. Global initiatives in Olympic Education. 39th Session: International Olympic Academy; 1999.
10 Kidd B. The Aspirations of Olympism: A framework for considering the athlete’s experience in the Olympic Movement at the close of the twentieth century. Internacional Chair in Olympism (IOC-UAB). Barcelona: Centre d’Estudis Olímpics (UAB); 2005.
11 Müller N. Olimpismo: Seleção de textos. In: Müller N, Todt NS. Editores. Porto Alegre: EdiPUCRS; 2015.
12 Morin E. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre: Sulina; 2006.
13 Burnham TF. Complexidade, multirreferencialidade, subjetividade: Três referências polêmicas para a compreensão do curriculum escolar. Em Aberto. 1993; 12(58): 3-13.
14 Santos BS. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez; 2008.
15 Machado NJ. Epistemologia e didática: As concepções de conhecimento e inteligência e a prática docente. São Paulo: Cortez; 1995.
16 Delors J, Chung F, Geremek B, Gorham W, Kornhauser A, Manley M, et al. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. In: Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo: Cortez; 1998.
17 Neira MG. Incoerências e inconsistências da BNCC de Educação Física. Revista Brasileira de Ciências Do Esporte 2018; 40(3): 215–223.
18 Comitê Olímpico Internacional. Carta Olímpica. Lausanne: Comitê Olímpico Internacional; 2014.
19 Parry J. Physical education as Olympic education. European Physical Education Review. 1988; 4(2): 153-167.
20 Blum LA. Moral perception and particularaty. Cambridge, MA: Cambridge University Press; 1994.
21 Neira MG, Alviano Júnior W, Almeida DF. A primeira e segunda versões da BNCC: Construção, intenções e condicionantes. Eccos. 2016; 41: 17-31.
El deporte como hilo conductor en las relaciones interpersonales expone valores y comportamientos significativos para un grupo social, reforzando una identidad cultural y personal. Por lo tanto, proporciona un contexto de potencial educativo, en sus dimensiones de actitudes éticas y valores necesarios para la vida social e individual. En la concepción del Olimpismo, que es una filosofía de vida basada en el cuerpo, el espíritu y la mente, Pierre de Coubertin creía que la aproximación de las manifestaciones deportivas con una imaginación heroica impulsaría la inserción del deporte como medio pedagógico. De esta forma, la Educación Olímpica se convierte en un camino de grandes posibilidades para presentar el universo del Movimiento Olímpico: su historia, sus valores y sus símbolos olímpicos. Destacando así los aspectos pedagógicos del deporte y deconstruyendo la imagen de que el deporte es excluyente. A su vez, la Base Nacional Común Curricular (BNCC) favorece la educación integral de los estudiantes con la construcción de una sociedad justa, democrática e inclusiva, guiada por principios éticos, estéticos y políticos. Por lo tanto, el propósito de este documento es reflexionar sobre la aproximación entre los principios de la Educación Olímpica y el BNCC, en una propuesta que significa deporte y educación. En conclusión, difundir y discutir el significado de los valores olímpicos, deportivos y humanitarios en la vida cotidiana de los actores en el contexto escolar se ha convertido en fundamental para el desarrollo integral de los niños, los jóvenes y toda la comunidad.
Referencias
1 Rubio K. O legado heroico do papel social do atleta. In: Dacosta L. Editor. Legados em megaeventos esportivos. Brasília: Ministério do Esporte; 2008.
2 Rubio K. Esporte, educação e valores olímpicos. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2009.
3 Futada FM. Educação Olímpica: Conceito e modelos. In: Rubio K. Editora. Educação olímpica e responsabilidade social. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2007.
4 Silva TT. Documentos de identidade – Uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica; 2002.
5 Lenk H. Toward a social philosophy of the Olympics: Values, aims and reality of the modern Olympic movement. West Point, NY: Leisure Press; 1976.
6 Chatziefstathiou D. The changing nature of the ideology of Olympism in the modern Olympic era. Dissertação. London, Loughborough University; 2005.
7 Müller N. Olympic education: University lecture on the Olympics Barcelona. Internacional Chair in Olympism (IOC-UAB). Barcelona: Centre d´Estudies Olimpics (UAB); 2004.
8 Binder DL. Teaching Olympism in schools: Olympic Education as a focus on values education: university lectures on the Olympics. Internacional Chair in Olympism (IOC-UAB). Barcelona: Centre d´Estudies Olimpics (UAB); 2005.
9 Brownlee H. Global initiatives in Olympic Education. 39th Session: International Olympic Academy; 1999.
10 Kidd B. The Aspirations of Olympism: A framework for considering the athlete’s experience in the Olympic Movement at the close of the twentieth century. Internacional Chair in Olympism (IOC-UAB). Barcelona: Centre d’Estudis Olímpics (UAB); 2005.
11 Müller N. Olimpismo: Seleção de textos. In: Müller N, Todt NS. Editores. Porto Alegre: EdiPUCRS; 2015.
12 Morin E. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre: Sulina; 2006.
13 Burnham TF. Complexidade, multirreferencialidade, subjetividade: Três referências polêmicas para a compreensão do curriculum escolar. Em Aberto. 1993; 12(58): 3-13.
14 Santos BS. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez; 2008.
15 Machado NJ. Epistemologia e didática: As concepções de conhecimento e inteligência e a prática docente. São Paulo: Cortez; 1995.
16 Delors J, Chung F, Geremek B, Gorham W, Kornhauser A, Manley M, et al. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. In: Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo: Cortez; 1998.
17 Neira MG. Incoerências e inconsistências da BNCC de Educação Física. Revista Brasileira de Ciências Do Esporte 2018; 40(3): 215–223.
18 Comitê Olímpico Internacional. Carta Olímpica. Lausanne: Comitê Olímpico Internacional; 2014.
19 Parry J. Physical education as Olympic education. European Physical Education Review. 1988; 4(2): 153-167.
20 Blum LA. Moral perception and particularaty. Cambridge, MA: Cambridge University Press; 1994.
21 Neira MG, Alviano Júnior W, Almeida DF. A primeira e segunda versões da BNCC: Construção, intenções e condicionantes. Eccos. 2016; 41: 17-31.
O esporte como fio condutor nas relações interpessoais expõe valores e comportamentos significantes para um grupo social, reforçando uma identidade cultural e pessoal.  Sendo assim, fornece um contexto de potencial educativo e pode ser usado como um instrumento de atitudes éticas e de valores necessários para a vida social e individual. Na concepção do Olimpismo, que é uma filosofia de vida baseada no corpo, espírito e mente, Pierre de Coubertin, acreditava que a aproximação das manifestações esportivas com um imaginário heroico impulsionaria a inserção do esporte como meio pedagógico. Desta maneira, a Educação Olímpica torna-se um caminho de grandes possibilidades apresentando o universo do Movimento Olímpico: sua história, seus valores e seus símbolos olímpicos. Valorizando os aspectos pedagógicos do esporte e desconstruir a imagem de que o esporte é excludente. Por sua vez, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) privilegia a educação integral dos estudantes com a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva, orientada por princípios éticos, estéticos e políticos.  Dessa forma, o propósito deste trabalho é aproximação entre os princípios da Educação Olímpica com o BNCC, numa proposta de significar o esporte e a educação. Conclui-se que disseminar e discutir o significado dos valores olímpicos, esportivos e humanitários no cotidiano dos atores do contexto escolar tornou-se fundamental para a melhoria da qualidade de vida das crianças, jovens e de toda a comunidade.
Referências
1 Rubio K. O legado heroico do papel social do atleta. In: Dacosta L. Editor. Legados em megaeventos esportivos. Brasília: Ministério do Esporte; 2008.
2 Rubio K. Esporte, educação e valores olímpicos. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2009.
3 Futada FM. Educação Olímpica: Conceito e modelos. In: Rubio K. Editora. Educação olímpica e responsabilidade social. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2007.
4 Silva TT. Documentos de identidade – Uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica; 2002.
5 Lenk H. Toward a social philosophy of the Olympics: Values, aims and reality of the modern Olympic movement. West Point, NY: Leisure Press; 1976.
6 Chatziefstathiou D. The changing nature of the ideology of Olympism in the modern Olympic era. Dissertação. London, Loughborough University; 2005.
7 Müller N. Olympic education: University lecture on the Olympics Barcelona. Internacional Chair in Olympism (IOC-UAB). Barcelona: Centre d´Estudies Olimpics (UAB); 2004.
8 Binder DL. Teaching Olympism in schools: Olympic Education as a focus on values education: university lectures on the Olympics. Internacional Chair in Olympism (IOC-UAB). Barcelona: Centre d´Estudies Olimpics (UAB); 2005.
9 Brownlee H. Global initiatives in Olympic Education. 39th Session: International Olympic Academy; 1999.
10 Kidd B. The Aspirations of Olympism: A framework for considering the athlete’s experience in the Olympic Movement at the close of the twentieth century. Internacional Chair in Olympism (IOC-UAB). Barcelona: Centre d’Estudis Olímpics (UAB); 2005.
11 Müller N. Olimpismo: Seleção de textos. In: Müller N, Todt NS. Editores. Porto Alegre: EdiPUCRS; 2015.
12 Morin E. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre: Sulina; 2006.
13 Burnham TF. Complexidade, multirreferencialidade, subjetividade: Três referências polêmicas para a compreensão do curriculum escolar. Em Aberto. 1993; 12(58): 3-13.
14 Santos BS. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez; 2008.
15 Machado NJ. Epistemologia e didática: As concepções de conhecimento e inteligência e a prática docente. São Paulo: Cortez; 1995.
16 Delors J, Chung F, Geremek B, Gorham W, Kornhauser A, Manley M, et al. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. In: Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo: Cortez; 1998.
17 Neira MG. Incoerências e inconsistências da BNCC de Educação Física. Revista Brasileira de Ciências Do Esporte 2018; 40(3): 215–223.
18 Comitê Olímpico Internacional. Carta Olímpica. Lausanne: Comitê Olímpico Internacional; 2014.
19 Parry J. Physical education as Olympic education. European Physical Education Review. 1988; 4(2): 153-167.
19 Blum LA. Moral perception and particularaty. Cambridge, MA: Cambridge University Press; 1994.
21 Neira MG, Alviano Júnior W, Almeida DF. A primeira e segunda versões da BNCC: Construção, intenções e condicionantes. Eccos. 2016; 41: 17-31.
 
Publisher Olimpianos
 
Date 2019-09-11
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
 
Format application/pdf
 
Identifier http://olimpianos.com.br/journal/index.php/Olimpianos/article/view/63
10.30937/2526-6314.v2n3.id63
 
Source Olimpianos - Journal of Olympic Studies; Vol 2 No 3 (2018); 555-568
Olimpianos - Journal of Olympic Studies; Vol. 2 Núm. 3 (2018); 555-568
Olimpianos - Journal of Olympic Studies; v. 2 n. 3 (2018); 555-568
2526-6314
 
Language por
 
Relation http://olimpianos.com.br/journal/index.php/Olimpianos/article/view/63/46
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library