Influência do tempo máximo de mistura e transporte especificado pela ABNT NBR 7212:2012 na resistência a compressão de concretos usinados

Revista de Engenharia Civil IMED

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title Influência do tempo máximo de mistura e transporte especificado pela ABNT NBR 7212:2012 na resistência a compressão de concretos usinados
 
Creator Barboza, Lucas da Silva
Gonçalves, Eliseu Cunha
dos Santos, Tarcila Malena Souza
Sartorti, Artur Lenz
 
Subject Materiais de Construção, Construção Civil e Concreto
Concreto Usinado. Resistência à compressão. Tempo de mistura. Dosagem do concreto.
 
Description A ABNT NBR 7212:2012, estipula o tempo máximo para a entrega e lançamento total do concreto em 150 minutos; porém, na prática por vários fatores como logística, congestionamento, problemas com caminhão, entre outros, o tempo limite é extrapolado. Geralmente, por falta de conhecimento técnico, adiciona-se água ao concreto como forma de alterar sua consistência dando a trabalhabilidade desejada, a fim de facilitar o lançamento e obter adequado acabamento do concreto. Este artigo tem como objetivo principal avaliar, em situação real, a variação da consistência do concreto e a percentagem de perda de sua resistência à compressão, no decorrer de um período de 6 horas após o início da hidratação do cimento Portland, ocasionado pela adição de água para correção da fluidez perdida. Os resultados, como esperados, mostram uma redução na trabalhabilidade do concreto com o passar do tempo, obtendo-se, já nas 2 primeiras horas de mistura, um abatimento médio de 105 mm, ou seja, 11,54% inferior ao abatimento médio encontrado no tempo T(0) de 118,7 mm. A correção do abatimento do concreto através da adição de água, no tempo T(6), resultou no aumento do fator água/cimento ocasionando perda de 57,47% de resistência à compressão, quando comparada com as amostras do tempo T(0), aos 28 dias. As soluções oferecidas para este problema são: instruir os funcionários relacionados à concretagem; melhora da logística e utilização de aditivos, garantindo a resistência à compressão prevista na dosagem do concreto.
 
Publisher Complexo de Ensino Superior Meridional S.A.
 
Contributor
 
Date 2017-12-12
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion

 
Format application/pdf
text/html
 
Identifier https://seer.imed.edu.br/index.php/revistaec/article/view/2075
10.18256/2358-6508.2017.v4i2.2075
 
Source Revista de Engenharia Civil IMED; v. 4, n. 2 (2017): Jul.-Dez.; 20-33
2358-6508
2358-6508
10.18256/2358-6508.2017.v4i2
 
Language por
 
Relation https://seer.imed.edu.br/index.php/revistaec/article/view/2075/1378
https://seer.imed.edu.br/index.php/revistaec/article/view/2075/1386
 
Rights Direitos autorais 2017 Revista de Engenharia Civil IMED
http://creativecommons.org/licenses/by/4.0
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library