Evaluation contact tuberculosis in the family health strategy for nurses / Avaliação dos contatos de tuberculose na estratégia saúde da família pelos enfermeiros / Tuberculosis contactos rating en estrategia para enfermeras de salud de la familia

Revista de Enfermagem da UFPI

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title Evaluation contact tuberculosis in the family health strategy for nurses / Avaliação dos contatos de tuberculose na estratégia saúde da família pelos enfermeiros / Tuberculosis contactos rating en estrategia para enfermeras de salud de la familia
 
Creator Monte Soares, Herika Bruna; Centro Universitário UniNOVAFAPI
Coelho, Iockary Moreira; Centro Universitário UniNOVAFAPI
da Costa Monteiro, Simey Hallis; Centro Universitário UniNOVAFAPI
de Sousa Araújo, Adriana Sávia; Centro Universitário UniNOVAFAPI
Viana Rocha, Francisca Cecília; Centro Universitário Uninovafapi
 
Subject Saúde Pública;Estratégia Saúde da Família
Tuberculose. Enfermeiros. Saúde da Família.
Tuberculose
 
Description Objetivo: analisar como os Enfermeiros avaliam os contatos da tuberculose na Estratégia Saúde da Família. Metodologia: trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem quantitativa ocorrida nas Unidades Básicas de Saúde do município de Teresina-PI, com amostra de 123 Enfermeiros. Resultados: evidenciaram que, 94% eram enfermeiras, 81 acompanharam entre 1 a 5 pacientes com Tuberculose entre 2008 e 2013, 35 registraram e 40 examinaram de 6 a 10 contatos no mesmo período. 120 identificaram os contatos de Tuberculose, porém, apenas 90 realizavam a busca ativa dos faltosos, 116 estabeleciam o tipo de convívio dos contatos, e 35 realizavam a visita domiciliar somente às vezes. Para os contatos sintomáticos, os enfermeiros confirmaram realizar radiografia de tórax e baciloscopia na primeira e segunda consulta. A prova tuberculínica foi escolhida por 65 Enfermeiros para avaliação dos contatos assintomáticos. Destacou-se como facilitadores para o processo de avaliação dos contatos atenção do cliente, compreensão da linguagem, capacitação profissional e conhecer o protocolo. Como dificultadores, destacou-se a ausência dos contatos na Unidade Básica de Saúde e a falta de interesse dos contatos. Conclusão: os enfermeiros estão seguindo parcialmente o Protocolo de Controle da Tuberculose em relação à avaliação dos contatos.
 
Publisher Revista de Enfermagem da UFPI
 
Date 2016-08-04
 
Type info:eu-repo/semantics/article
Descritiva;Quantitativa
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
 
Format application/pdf
 
Identifier http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/3435
 
Source Revista de Enfermagem da UFPI; v. 5, n. 1 (2016); 52-59
 
Language por
 
Relation http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/3435/pdf
http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/downloadSuppFile/3435/744
http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/downloadSuppFile/3435/745
http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/downloadSuppFile/3435/746
 
Coverage Teresina - PI
Cronológica
Enfermeiros da Estratégia Saúde da Família
 
Rights Os conteúdos deste periódico de acesso aberto em versão eletrônica estão licenciados sob os termos de uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 não adaptada.
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2016 Simon Fraser University Library