Análise do gerenciamento de resíduos sólidos urbanos através de indicadores de sustentabilidade no município de Uiraúna-PB

Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title Análise do gerenciamento de resíduos sólidos urbanos através de indicadores de sustentabilidade no município de Uiraúna-PB
 
Creator Freitas, Erverton Cezário de
Barros, José Deomar de Souza
 
Description Com a expansão das cidades e o crescimento populacional possibilitou o consumo exagerado de produtos industrializados aumentando assim seu descarte de modo acelerado. Tendo em vista o avanço das tecnologias com o passar dos anos, os produtos foram mudando sua composição de modo que seu descarte em locais inadequados permitiu a contaminação do meio ambiente. Dentro desse contexto, a realidade de alguns municípios brasileiros, principalmente nas cidades do interior do país, ainda descartam seus resíduos de forma inadequada provocando impactos ambientais e perda da qualidade de vida da população, constituindo assim um dos principais problemas a serem solucionados atualmente. Neste sentido, vários estudos vêm sendo apresentados com relação a essa problemática buscando melhorias e desenvolvendo estratégias que possam mitigar ou na melhor situação para resolução da problemática do gerenciamento de resíduos sólidos urbanos. Tendo-se em vista essa realidade, a presente pesquisa teve como objetivo analisar o gerenciamento de resíduos sólidos por meio de indicadores de sustentabilidade na Cidade de Uiraúna-PB. O estudo em questão contém abordagens tanto quantitativas como qualitativas sobre a disposição desses rejeitos. A metodologia empregada para o desenvolvimento da pesquisa foi baseada em Castro (2016) seguindo o modelo adaptado por Bento (2020) de modo que os indicadores foram convertidos de qualitativos para quantitativos para que ocorra uma melhor compreensão dos dados coletados. As informações foram coletadas através da aplicação de questionário a diferentes grupos de atores sociais residentes no município de Uiraúna-PB. Após avaliação dos dados, verificou-se que dentre os trinta e sete (37) indicadores avaliados, vinte (20) foram considerados favoráveis e treze (13) desfavoráveis, porém é importante ressaltar que a maioria dos indicadores que foram destacados como favoráveis são referentes a perguntas de conhecimento e opinião sobre o manejo, coleta, destinação final adequada dos resíduos e de como esses resíduos sólidos urbanos (RSU) poderiam afetar a população quando não acondicionado de forma regular. Enquanto que as desfavoráveis estavam voltadas para questões mais relevantes como inexistência de local apropriado para o descarte final de resíduos, vazadouros a céu aberto próximo as residências, contaminação de populares através desses resíduos. Dentro dessa perspectiva o estudo destacou a urgência que o município de Uiraúna-PB apresenta para que haja mudanças em seu gerenciamento de resíduos sólidos urbanos.Palavras chave: Crescimento populacional, produtos industrializados, prejuízo ambiental, indicadores.
 
Publisher Unidade Acadêmica de Ciências Exatas e da Natureza/CFP/UFCG
 
Contributor
 
Date 2021-10-04
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion

 
Format application/pdf
 
Identifier https://cfp.revistas.ufcg.edu.br/cfp/index.php/RPECEN/article/view/1803
10.29215/pecen.v5i0.1803
 
Source Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza; v. 5 (2021): Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza; e1803
2526-8236
10.29215/pecen.v5i0
 
Language por
 
Relation https://cfp.revistas.ufcg.edu.br/cfp/index.php/RPECEN/article/view/1803/pdf
/*ref*/Barbosa G.S. (2008) O desafio do desenvolvimento sustentável. Revista Visões, 1(4): 1–11.
/*ref*/Barros J.D.S., Chaves L.H.G. & Farias S.A.R. (2014) Aspectos socioeconômicos da microbacia hidrográfica do Riacho Val Paraíso-PB. Revista de Desenvolvimento Regional, 19(1): 169–187. http://dx.doi.org/10.17058/redes.v19i1.3904
/*ref*/Bento F.F.L. (2020) Avaliação do gerenciamento de resíduos sólidos urbanos por meio de indicadores de sustentabilidade no município de Nazarezinho-PB. Monografia (Graduação em Ciências Biológicas). Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, Paraíba.
/*ref*/Bernardo M. & Lima R.S. (2017) Planejamento e implantação de um programa de coleta seletiva: utilização de um sistema de informação geográfica na elaboração das rotas. Revista Brasileira de Gestão Urbana, 9(1): 385–395. http://dx.doi.org/10.1590/2175-3369.009.SUPL1.AO10
/*ref*/Berticelli R., Pandolfo A. & Korf E.P. (2017) A gestão integrada de resíduos sólidos urbanos: perspectivas e desafios. Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental, 5(2): 711–744. http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v5e22016711-744
/*ref*/Brasil (2010) Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos.
/*ref*/Cabral J.V.B., Oliveira F.H.P.C., Silva L.R.F., Silva V.V. & Araújo W.J. (2015) Resíduos hospitalares: o papel da enfermagem no processo de saúde-doença. Revista Eletrônica Diálogos Acadêmicos, 8(1): 60–71.
/*ref*/Cafure V.A. & Patriarcha-Graciolli S.R. (2015) Os resíduos de serviço de saúde e seus impactos ambientais: uma revisão bibliográfica. Interações, 16(2): 301–314. https://doi.org/10.1590/151870122015206
/*ref*/Camargo M.E., Motta M.E.V., Lunelli M.O. & Severo E.A. (2009) Resíduos sólidos de serviço de saúde: um estudo sobre o gerenciamento. Scientia Plena, 5(7): 1–14.
/*ref*/Carvalho V.G. & Estender A.C. (2017) Conscientização ambiental contribuindo para eliminar o desperdício e ampliar as ações a favor do meio ambiente. Revista Desafios, 4(2): 1–17. http://dx.doi.org/10.20873/uft.2359-3652.2017v4n2p150
/*ref*/Castro A.L.C. (2016) Aplicação de Indicadores de Sustentabilidade de Resíduos Sólidos Urbanos no município de Uberlândia-MG. Monografia (Graduação em Engenharia Ambiental). Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, Minas gerais.
/*ref*/Cavalcanti M.C.C. (2013) Campanha de conscientização ambiental: prática discursiva e social na modernidade tardia. Tese (Programa de Pós-Graduação em Letras). Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Pernambuco.
/*ref*/Ciquetti H.S. (2004) Lixo, resíduos sólidos e reciclagem: uma análise comparativa dos recursos didáticos. Educar em Revista, 23: 307–333. https://doi.org/10.1590/0104-4060.344
/*ref*/Conde T.T., Stachiw R. & Ferreira E. (2014) Aterro sanitário como alternativa para preservação ambiental. Revista Brasileira de Ciências da Amazônia, 3(1): 69–80.
/*ref*/Correia V.M.S., Aquino M.D., Thomaz A.C.F. & Correia M.L.V. (2018) Estudo de caso: aspectos e impactos perceptíveis na localização de lixões municipais utilizando a ferramenta M-MACBETH. Revista DAE, 66(211): 35–49.
/*ref*/Costa F.M., Campos J.C., Fonseca F.V. & Bila D.M. (2015) Tratamento de lixiviados de aterros de resíduos sólidos utilizando processos fenton e foto-fenton solar. Revista Ambiente e Água, 10(1): 107–116. https://doi.org/10.4136/ambi-agua.1483
/*ref*/Costa T.G.A., Iwata B.F., Castro C.P., Coelho J.V., Clementino G.E.D. & Cunha L.M. (2016) Impactos ambientais de lixão a céu aberto no município de Cristalândia, Estado do Piauí, nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, 3(4): 79–86. http://dx.doi.org/10.21438/rbgas.030408
/*ref*/Cunha V. & Caixeta Filho J.V. (2002) Gerenciamento da coleta de resíduos sólidos urbanos: estruturação e aplicação de modelo não-linear de programação por metas. Gestão e Produção, 9(2): 143–161. https://doi.org/10.1590/S0104-530X2002000200004
/*ref*/Ferreira M.S. & Barros J.D.S. (2021) Avaliação do gerenciamento de resíduos sólidos através do Sistema de Indicadores de Sustentabilidade Pressão-Estado-Impacto-Reposta (PEIR) no Município de Uiraúna, Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, 8(18): 653–672. https://doi.org/10.21438/rbgas(2021)081843
/*ref*/Ferreira R.S., Souza B.R., Siqueira D.M., Silveira M.E.C.S., Gonçalves S.L. Santos W.F. & Santiago Y.C. (2019) Áreas degradadas: técnicas de reflorestamento ambiental. Revista Cientifica Multidisciplinar Núcleo de Conhecimento, 11(4): 71–84. https://doi.org/10.32749/nucleodoconhecimento.com.br/engenharia-ambiental/areas-degradadas
/*ref*/Giaccom-Ribeiro M.B. & Mendes C.A.B. (2018) Avaliação de parâmetros na estimativa da geração de resíduos sólidos urbanos. Revista Brasileira de Planejamento de Desenvolvimento, 7(3): 422–443. https://doi.org/10.3895/rbpd.v7n3.8652
/*ref*/Gomes L.P., Kohl C.A., Souza C.L.L., Rempel N., Miranda L.A.S. & Moraes C.A.M. (2015) Avaliação ambiental de aterros sanitário de resíduos sólidos urbanos procedidos ou não por unidades de compostagem. Engenharia Sanitária e Ambiental, 20(3): 449–462. https://doi.org/10.1590/S1413-41522015020000120751
/*ref*/Gouveia N. (2012) Resíduos sólidos urbanos: impactos socioambientais e perspectiva de manejo sustentável com inclusão social. Ciência & Saúde Coletiva, 17(6): 1503–1510. https://doi.org/10.1590/S1413-81232012000600014
/*ref*/Klein F.B., Gonçalves-Dias S.L.F. & Jaya M. (2018) Gestão de resíduos sólidos urbanos da bacia hidrográfica do alto Tietê: uma análise sobre o uso de TIC no acesso a informação governamental. Revista Brasileira de Gestão Urbana, 10(1): 140–153. https://doi.org/10.1590/2175-3369.010.001.AO10
/*ref*/Leite M.F. (2006) A taxa de coleta de resíduos sólidos domiciliares: uma análise crítica. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Engenharia civil). Universidade Federal de São Paulo, São Carlos, São Paulo.
/*ref*/Leite A.L. & Barros J.D.S.B. (2019) Avaliação da sustentabilidade socioambiental no gerenciamento de resíduos sólidos no Município de São José de Piranhas, Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, 6(14): 713–731. https://doi.org/10.21438/rbgas.061407
/*ref*/Lima T.S. & Barros J.D.S.B. (2019) Avaliação do gerenciamento de resíduos sólidos através do Sistema de Indicadores de Sustentabilidade Pressão-Estado-Impacto-Reposta (PEIR) no Município de Cachoeira dos Índios, Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, 6(14): 749–765. https://doi.org/10.21438/rbgas.061409
/*ref*/Mancini S.D., Ferraz L.J. & Bizzo W.A. (2012) Resíduos sólidos (p. 346–374). In: Rosa A.H., Fraceto L.F., Moschini-Carlos V. Meio Ambiente e sustentabilidade. Porto Alegre: Bookman. 412 p. Moreira R.S., Barros J.D.S., Silva J.L.A., Araujo J.T. & Pordeus A.V. (2017) Sustentabilidade Socioambiental no gerenciamento de resíduos sólidos urbanos: estudo de caso com aplicação do modelo Pressão-Estado-Impacto-Resposta. Espacios, 38(58): 1–8.
/*ref*/Oliveira M.C.B.R. (2012) Gestão de resíduos plásticos pós-consumo para a reciclagem no Brasil. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Planejamento Energético). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.
/*ref*/Oliveira K.C., Santos R.M.S. & Viana A.L. (2016) Geração de resíduos sólidos: a percepção da população em um bairro de cidade de Manaus, Amazonas. InterfacEHS, 11(1): 1–11.
/*ref*/Pereira S.S., Curi R.C. & Curi W.F. (2018) Uso de indicadores na gestão dos resíduos sólidos urbanos: uma proposta metodológica de construção e análise para municípios e regiões. Engenharia Sanitária e Ambiental, 23(3): 471–483. https://doi.org/10.1590/S1413-41522018162872
/*ref*/Pordeus A.V., Barros J.D.S., Moreira R.S., Araújo J.T. & Silva J.L.A. (2019) Aspectos socioeconômicos do Perímetro Irrigado Várzeas de Sousa (PIVAS) no Semiárido paraibano. Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza, 3(2): 189–198. http://dx.doi.org/10.29215/pecen.v3i2.1275
/*ref*/Portela, M.O. & Ribeiro, J.C.J. (2014) Aterros sanitários: aspectos gerais e destino final dos resíduos. Revista Direito Ambiental e Sociedade, 4(1): 115–134.
/*ref*/Prodanov C.C. & Freitas E.C. (2013) Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Feevale. 276 p.
/*ref*/Querino L.A.L. & Pereira J.P.I.G. (2016) Geração de resíduos sólidos: percepção da população de São Sebastião de lagoa de roça, Paraíba. Revista Monografias Ambientais, 15(1): 404–415. https://doi.org/10.5902/2236130819452
/*ref*/Rodrigues C.R.P. & Menti M.M. (2016) Resíduos sólidos: gerenciamento e políticas públicas federais. Caderno do Programa de Pós-Graduação em Direito PPGDir/UFRGS, 11(3): 59–79. https://doi.org/10.22456/2317-8558.66487
/*ref*/Silva N.M. & Nolêto T.M.S.J. (2004) Reflexões sobre lixo, cidadania e consciência ecológica. Revista Eletrônica do Curso de Geografia do Campus Avançado de Jataí-GO, 2: 1–14. https://doi.org/10.5216/rev.%20geoambie.v0i2.25863
/*ref*/Siqueira M.M. & Moraes M.S. (2009) Saúde coletiva, resíduos sólidos urbanos e os catadores de lixo. Ciência & Saúde Coletiva, 14(16): 2115–2122. https://doi.org/10.1590/S1413-81232009000600018
/*ref*/Soares A.M., Barros J.D.S. & Bezerra D.S. (2017) Aplicação do Sistema de Indicadores de Sustentabilidade Pressão-Estado-Impacto-Resposta (PEIR) no Município de Nazarezinho-PB: enfoque no estado dos resíduos sólidos. Revista Brasileira de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, 4(8): 255–262. https://doi.org/10.21438/rbgas.040802
/*ref*/Sousa G.L.M., Ferreira V.T.O. & Guimarães J.C. (2019) Lixão a céu aberto: implicações para o meio ambiente e para a sociedade. Revista Valore, 4: 367–376. https://doi.org/10.22408/reva402019377367-376
/*ref*/Souza M.C.B., Mello I.S. (2015). Resíduos sólidos: coleta seletiva estímulo para o aumento da reciclagem e melhoria de renda dos catadores. Revista Eletrônica Gestão & Saúde, 6(3): 2959-2981.
/*ref*/Vasquez S.F., Barros J.D.S. & Silva M.F.P. (2008) Alternativas à agricultura convencional. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 3(3): 06–12.
/*ref*/Vicente A.R.P., Bertolini G.R.F. & Ribeiro I. (2016) Recepção da população quanto aos indicadores de sustentabilidade de Curitiba: a cidade sustentável do planeta. Revista Gestão e Sustentabilidade Ambiental, 4(2): 254–272. http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v4e22015254-272
/*ref*/Vieira A.C.P. & Garcia J.R. (2012) A gestão de resíduos sólidos domésticos no Brasil a par da experiência internacional. Revista Economia e Tecnologia, 8(4): 57–66.
/*ref*/Zanella L.C.H. (2013) Metodologia de pesquisa. Florianópolis: UFSC. 134 p.
 
Rights Direitos autorais 2021 Autor e Revista mantêm os direitos da publicação
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library