A teorização em Relações Internacionais no Brasil importa?

Monções: Revista de Relações Internacionais da UFGD

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title A teorização em Relações Internacionais no Brasil importa?
 
Creator Urt, João Nackle
Selis, Lara Martim Rodrigues
Lage, Victor Coutinho
 
Subject
 
Description Apresentação do Dossiê "Teoria das Relações Internacionais no Brasil", organizado pela professora Lara Selis (UFU) e pelos Professores Victor Lage (UFBA) e João Urt (UFGD).
 
Publisher UFGD
 
Contributor
 
Date 2019-06-30
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion

 
Format application/pdf
 
Identifier http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/moncoes/article/view/11528
10.30612/rmufgd.v8i15.11528
 
Source Monções: Revista de Relações Internacionais da UFGD; v. 8, n. 15 (2019): Dossiê Teoria das Relações Internacionais no Brasil; 1-21
2316-8323
 
Language por
 
Relation http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/moncoes/article/view/11528/5633
/*ref*/BORBA DE SÁ, M. “Haitianismo”: colonialidade e biopoder no discurso político brasileiro. Tese de doutorado em Relações Internacionais, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2019.
/*ref*/BUGIATO, Caio; GARCIA, Ana Saggioro; e RAMOS, Leonardo. Posfácio: marxismo e Relações Internacionais: um breve balanço. Estudos Internacionais, vol. 5, n. 3, p.126-134, 2017.
/*ref*/CHAMON, Paulo. Turning temporal: on discourse of time in IR. Millennium 46(3), 2018, p. 396-420.
/*ref*/COX, Robert W. Social Forces, States and World Orders: Beyond International Relations Theory. Millennium 10 (2), 1981, p. 126–155.
/*ref*/DIRLIK, Arif. The end of colonialism? The Colonial Modern in the Making of Global Modernity. Boundary 2, Duke University Press, v. 32, n. 1, 2005, p. 1-31.
/*ref*/E-MEC. Cadastro e-MEC: Cadastro Nacional de Cursos e Instituições de Educação Superior. Consulta Avançada. Disponível em: <https://emec.mec.gov.br/emec/ nova#avancada>. Acesso em: 25/3/2020.
/*ref*/FERNÁNDEZ, Marta. O Cosmopolitismo Kantiano: Universalizando o Universalismo. Contexto Internacional, v.36 n.2, p. 417-456, 2014.
/*ref*/FERNÁNDEZ, Marta e ESTEVES, P. L. M. L. Silencing Colonialism: Foucault and the International. In: BONDITTI, Philippe; BIGO, Didier; GROS, Frédéric (orgs.). Foucault and the Modern International. Silences and Legacies for the Study of World Order. 1ed.Londres: Palgrave, 2017.
/*ref*/GARCIA, Ana Saggioro. Hegemonia e imperialismo: caracterizações da ordem mundial capitalista após a Segunda Guerra Mundial. Contexto Internacional, vol. 32, n.1, p.155-177, 2010.
/*ref*/GARCIA, Ana e BUGIATO, Caio. Repensando o estado o imperialismo nas Relações Internacionais: as contribuições teóricas De Leo Panitch. Revista de Estudos Internacionais (REI), vol. 10, n. 2, p.3-18, 2019.
/*ref*/HERZ, Mônica e YAMATO, Roberto Vilchez. As Transformações das Regras Internacionais sobre Violência na Ordem Mundial Contemporânea. DADOS – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, vol. 61, n. 1, p. 3 a 45, 2018.
/*ref*/HOOKS, Bell. Ensinando a transgredir: a Educação como prática de liberdade. Tradução de Marcelo Brandão Cipolla. São Paulo. 2013. Editora Martins Fontes, 2013.
/*ref*/HUYSMANS, Jef e NOGUEIRA, João Pontes. International Political Sociology: opening spaces, stretching lines. International Political Sociology, vol. 6, n. 1, p. 1-3, 2012.
/*ref*/______. Ten years of IPS: fracturing IR. International Political Sociology, vol. 10, p. 299-319, 2016.
/*ref*/MUÑOZ, Luciano da Rosa. A renovação de credenciais no Brasil: indicações para uma análise à luz da governamentalidade. Monções: revista de Relações Internacionais da UFGD, vol. 6, n. 10, jul/dez, p.269-295, 2016a.
/*ref*/______. O conceito de autonomia em Puig e Jaguaribe: uma análise comparativa intertextual. Carta Internacional, v. 11, p. 200-221, 2016b.
/*ref*/______. Intelectuais, militares, diplomatas: uma genealogia da autonomia no Brasil (1946-1974). Tese de doutorado apresentada no Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
/*ref*/NOGUEIRA, João Pontes. Ética e violência na Teoria das Relações Internacionais: uma reflexão a partir do 11 de setembro. Contexto Internacional, vol. 25, n. 1, jan./jun., p. 81-102, 2003.
/*ref*/NOGUEIRA, João Pontes e MESSARI, Nizar. Teoria das Relações Internacionais: correntes e debates. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.
/*ref*/OLIVEIRA, Jessica da Silva C. Postcolonial Maghreb and the Limits of IR. London: Palgrave Macmillan, 2019.
/*ref*/PLATAFORMA SUCUPIRA. Cursos avaliados e reconhecidos. Disponível em: <https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/programa/quantitativos/quantitativoBuscaAvancada.xhtml>. Acesso em: 24/3/2020.
/*ref*/SALGADO, Pedro. Agency and geopolitics: Brazilian formal independence and the problem of Eurocentrism in international historical sociology. Cambridge Review of International Affairs, Publicado online em 22 de julho de 2019.
/*ref*/SANDRIN, Paula. Symptomatic enjoyment: a postcolonial and psychoanalytic interpretation of Turkey’s relations with the European Union. Journal of International Relations and Development, Publicado Online em 22 fevereiro de 2020.
/*ref*/SELIS, Lara Martim Rodrigues. At the edge of language: rereading subalternity through misrecognition and sinthome. Tese de doutorado apresentada no Instituto de Relações Internacionais da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2019.
/*ref*/SPIVAK, Gayatri C. A Critique of Postcolonial Reason: Towards a History of the Vanishing Present. Harvard UP, 1999.
/*ref*/______. A conversation with Gayatri Chakravorty Spivak: politics and the imagination, interview by Jenny Sharpe, Signs: Journal of Women in Culture and Society, 28(2): 609-24, 2003.
/*ref*/SPODE, Raphael. An Inquiry into the Moral and Religious Dimensions of International Politics: the Thought and Contribution of Rui Barbosa. Contexto Internacional, vol. 39, n. 1, Jan/Abr, p. 53-73, 2017.
/*ref*/TICKNER, Arlene B.; BLANEY, David (eds.) Thinking International Relations Differently. London and New York: Routledge, 2012. ______. Claiming the International. London and New York: Routledge, 2013.
/*ref*/TICKNER, Arlene B.; WAEVER, Ole (eds.) International Relations Scholarship Around the World. London and New York: Routledge, 2009.
/*ref*/TOLEDO, Aureo e FACCHINI, Julia. Da transformação de conflitos à paz híbrida: uma análise das ideias de Paul Lederach e Roger Mac Ginty. Revista Brasileira de Estudos de Defesa, vol. 4, n. 2, p.153-174, jul./dez., 2017
/*ref*/YAMATO, Roberto Vilchez. Beyond the line: Carl Schmitt and the constitutive outsider of the international. Politics, 39(2), 218–232, 2019.
 
Rights Direitos autorais 2019 JOÃO NACKLE URT, LARA MARTIM RODRIGUES SELIS, VICTOR COUTINHO LAGE
https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library