Validação do índice prognóstico SAPS 3 em pacientes internados na UTI de um hospital terciário de Teresina (PI)

Jornal de Ciências da Saúde do Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title Validação do índice prognóstico SAPS 3 em pacientes internados na UTI de um hospital terciário de Teresina (PI)
 
Creator Leão, Frankeline Gonçalves de Arêa
Marques, Igor Denizarde Bacelar
Mello, Patrícia Machado Veiga de Carvalho
 
Subject Medicina; medicina intensiva
mortalidade; escore preditivo SAPS3; terapia intensiva
 
Description INTRODUÇÃO: A avaliação do nível de gravidade dos pacientes admitidos em UTI pode ser realizada através de sistemas de escore prognóstico,como o SAPS3,que prediz a mortalidade hospitalar, permitindo avaliar a qualidade do serviço prestado e comparar resultados com os de outros centros com pacientes de gravidade semelhante. OBJETIVOS:Avaliar o poder discriminatório do escore SAPS3 em pacientes internados em uma UTI geral de um hospital terciário de Teresina(PI) com relação à mortalidade hospitalar. METODOLOGIA:Estudo de coorte retrospectiva, observacional, de análise de prontuários dos pacientes internados no período de setembro a novembro de 2017. Os dados referentes à primeira hora de admissão na UTI foram utilizados para o cálculo do SAPS3.A validação foi calculada pelo método Hosmer-Lemeshow e a discriminação obtida através da curva ROC. Estudo aprovado pelo comitê de ética em pesquisa da instituição. RESULTADOS:Foram incluídos no estudo 107 pacientes, com idade média 60±17 anos. Admissões cirúrgicas foram responsáveis por 49% das internações. O grupo dos não-sobreviventes apresentou maiores tempos de internação hospitalar antes da admissão(p=0,017) e de internação na UTI (0,023). A calibração mostrou c2=20,34 (p=0,0024). O menor valor do SAPS3 foi 29 e o maior 121(mediana 58). O valor do SAPS3 com maior poder discriminatório foi 58 (S80%, E86%; AUROC 0,8936). A mortalidade observada foi 34%, menor que a estimada pelo SAPS3 (49±32%). A razão de mortalidade padronizada (SMR) foi 0,68 (IC95% 0,90-0,46). CONCLUSÃO:O índice prognóstico SAPS3 apresentou bom poder discriminatório, porém superestimou a mortalidade, quando utilizada a equação adaptada para a América do Sul.
 
Publisher Hospital Universitário UFPI
 
Contributor
 
Date 2019-12-26
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion


 
Format application/pdf
 
Identifier https://www.ojs.ufpi.br/index.php/rehu/article/view/7207
10.26694/2595-0290.2018139-197207
 
Source Jornal de Ciências da Saúde do Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí; v. 1, n. 3 (2018); 9-19
2595-0290
10.26694/jc shu-ufpi.v1i3
 
Language por
 
Relation https://www.ojs.ufpi.br/index.php/rehu/article/view/7207/pdf
https://www.ojs.ufpi.br/index.php/rehu/article/downloadSuppFile/7207/1752
 
Coverage Brasil


 
Rights Direitos autorais 2019 Jornal de Ciências da Saúde do Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library