Domestic violence against women and PHC professionals

Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title Domestic violence against women and PHC professionals
Violencia doméstica contra las mujeres y profesionales de la APS
Violência doméstica contra a mulher e os profissionais da APS
 
Creator Leite, Alessandra de Cássia
Fontanella, Bruno José Barcellos
 
Subject Primary Health Care
Violence Against Women
Domestic Violence
Qualitative Research
Notification
Atención Primaria de Salud
Violencia contra la Mujer
Violencia Doméstica
Investigación Cualitativa
Notificación
Atenção Primária à Saúde
Violência contra a Mulher
Violência Doméstica
Pesquisa Qualitativa
Notificação
 
Description Introduction: Reports of cases of domestic violence against women are essential for the epidemiological dimensioning of this issue. Brazilian health units must carry them out, although these mandatory reporting have been repeatedly pointed out as not been made effective or done with many incompleteness. Objectives: To contribute to understand the subjective difficulties of reporting domestic violence against women by Brazilian primary health care professionals. Methods: A purposive sample of 14 primary health care professionals were interviewed; they had different educational backgrounds and worked in a countryside city of the state of São Paulo, Brazil. The transcripts of the semi-structured interviews, with open questions, underwent a content analysis. Results: The analysis resulted in six thematic categories: lack of knowledge of the means of notification; “appropriate” health services to notify; a police incident report as the main instrument of notification; notification would be optional; the role of notification for prevention and excessive bureaucracy. Discussion: The discussion raised the hypothesis of an opposition between an attitudinal readiness to serve women victims of violence and learn how to report these situations and, on the other hand, the lack of professional preparation to carry out the notifications; the opposition between to notify and to denunciate is also discussed, given the ambiguity of the terms used in the notification form and in the Brazilian Penal Code itself. Finally, it is discussed if violence against women is considered by the interviewees as a question for basic health care.
Introducción: Las notificaciones de casos de violencia doméstica contra las mujeres son esenciales para el dimensionamiento epidemiológico de este tema. Las unidades de salud brasileñas las deben llevar a cabo, aunque estos informes obligatorios se han señalado repetidamente en la literatura en el área de la salud como no efectivas o llevadas a cabo de forma incompleta. Objetivos: Contribuir a comprender las dificultades subjetivas de notificarse la violencia doméstica contra las mujeres por parte de los profesionales de atención primaria a la salud. Métodos: Se entrevistó a una muestra intencional de 14 profesionales de atención primaria a la salud; tenían diferentes formaciones educacionales y trabajaban en una ciudad del interior del estado de São Paulo, Brasil. Las transcripciones de las entrevistas semiestructuradas, con preguntas abiertas, se han sometido a un análisis de contenido. Resultados: El análisis resultó en seis categorías temáticas: falta de conocimiento de los medios de notificación; servicios de salud “adecuados” para notificar; un informe de incidente policial como principal instrumento de notificación; la notificación sería opcional; El papel de la notificación para la prevención y la burocracia excesiva. Discusión: La discusión planteó la hipótesis de una oposición entre una disposición actitudinal positiva para servir a las mujeres víctimas de la violencia y aprender cómo notificar estas situaciones y, por otro lado, la falta de preparación profesional para llevar a cabo las notificaciones; también se discute la oposición entre notificar y denunciar, dada la ambigüedad de los términos utilizados en la ficha de notificación y en el propio Código Penal brasileño. Finalmente, se discute si la violencia contra las mujeres es considerada por los entrevistados como un problema de la atención básica a la salud.
Introdução: As notificações de casos de violência doméstica contra a mulher são essenciais para o dimensionamento epidemiológico dessa questão. As unidades de saúde brasileiras devem realizá-las, embora essas notificações compulsórias tenham sido repetidamente apontadas pela literatura da área da saúde como não efetivadas ou realizadas com muitas incompletudes. Objetivos: Contribuir para compreender as dificuldades subjetivas de notificar a violência doméstica contra a mulher por profissionais da atenção primária à saúde no Brasil. Métodos: Uma amostra intencional de 14 profissionais da atenção primária à saúde foi entrevistada; eles tinham diferentes formações educacionais e trabalhavam em uma cidade do interior do estado de São Paulo, Brasil. As transcrições das entrevistas semiestruturadas, com questões abertas, foram submetidas a uma análise de conteúdo. Resultados: A análise resultou em seis categorias temáticas: falta de conhecimento dos meios de notificação; serviços de saúde “apropriados” para notificar; boletim de ocorrência policial como principal instrumento de notificação; a notificação seria opcional; o papel da notificação para a prevenção; e a burocracia excessiva. Discussão: Levanta-se a hipótese de uma oposição entre uma disposição atitudinal positiva para atender as mulheres vítimas de violência e aprender como relatar essas situações e, por outro lado, a falta de preparação profissional para realizar as notificações; a oposição entre notificar e denunciar também é discutida, dada a ambiguidade dos termos utilizados na ficha de notificação e no próprio Código Penal brasileiro. Discute-se também se a violência contra a mulher é considerada pelos entrevistados como uma questão de atenção básica à saúde.
 
Publisher Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC)
 
Date 2019-11-29
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion
Artigos Originais; Original Articles
 
Format application/pdf
 
Identifier https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/2059
10.5712/rbmfc14(41)2059
 
Source Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade; Vol 14 No 41 (2019); 2059
Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade; Vol. 14 Núm. 41 (2019); 2059
Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade; v. 14 n. 41 (2019); 2059
2179-7994
1809-5909
 
Language por
 
Relation https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/2059/1507
 
Rights Copyright (c) 2019 Bruno José Barcellos Fontanella, Alessandra de Cássia Leite
https://creativecommons.org/licenses/by/4.0
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library