Estudo Taxonômico das subfamílias Cercidoideae e Detarioideae (Leguminosae) no Parque Ecológico Engenheiro Ávidos, Sertão Paraibano

Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title Estudo Taxonômico das subfamílias Cercidoideae e Detarioideae (Leguminosae) no Parque Ecológico Engenheiro Ávidos, Sertão Paraibano
 
Creator Souto, Flávio Sousa
Quaresma, Aclébia Alves
Araruna, Anaine Batista
de Queiroz, Rubens Teixeira
Pereira, Maria do Socorro
 
Description As subfamílias Cercidoideae e Detarioideae representam as linhagens basais dentre as Leguminosae. Neste trabalho é relatada a ocorrência de três espécies no Parque Ecológico Engenheiro Ávidos, sendo duas integrantes de Cercidoideae, Bauhinia cheilantha (Bong.) Steud. e B. pentandra (Bong.) D. Dietr. e uma de Detarioideae, Tamarindus indica L. Vale salientar que B. pentandra ocorre na Paraíba apenas nos municípios que compreendem a mesorregião do Sertão, enquanto B. cheilantha encontra-se distribuída em todas as regiões geográficas do estado, já Tamarindus indica é uma espécie exótica, amplamente cultivada, em função do seu potencial alimentício. Estes dados florísticos são relevantes, pois contribuem para a ampliação do conhecimento da cobertura vegetal no semiárido.Palavras chave: Caatinga, Florística, Fabaceae.
 
Publisher Unidade Acadêmica de Ciências Exatas e da Natureza/CFP/UFCG
 
Contributor
 
Date 2019-05-28
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion

 
Format application/pdf
 
Identifier http://revistas.ufcg.edu.br/cfp/index.php/RPECEN/article/view/1149
10.29215/pecen.v3i1.1149
 
Source Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza; v. 3, n. 1 (2019): Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza
2526-8236
10.29215/pecen.v3i1
 
Language por
 
Relation http://revistas.ufcg.edu.br/cfp/index.php/RPECEN/article/view/1149/472
/*ref*/Alves J.J. (2007) Geoecologia da semi-árido do Nordeste brasileiro. Revista Climatologia e Estudos da Paisagem, 2(1): 58–71. BFG (The Brazil Flora Group) (2015) Growing knowledge: an overview of seed plant diversity in Brazil. Rodriguésia, 66(4): 1085–1113. DOI: 10.1590/2175-7860201566411 Conceição D.C.O. (2015) Estudo químico e atividade antifúngica das espécies Bauhinia cheilantha (Bong) Steudel e Bauhinia pentandra (Bong) Vog. Ex. Steua (Fabaceae). Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Química, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, Pernambuco. Coradin L., Camillo J. & Pareyn F.G.C. (2018) Espécies nativas da flora brasileira de valor econômico atual ou potencial: plantas para o futuro: região Nordeste. Ministério do Meio Ambiente, Secretaria de Biodiversidade. Brasília, DF: MMA. 1311 p. Costa G.M., Cardoso D., Queiroz L.P. & Conceição A.A. (2015) Variações locais na riqueza florística em duas ecorregiões de caatinga. Rodriguésia, 66(3): 685–710. DOI: 10.1590/2175-7860201566303 Doughari J.H. (2006) Antimicrobial activity of Tamarindus indica Linn. Tropical Journal of Pharmaceutical Research, 5(2): 597–603. DOI: 10.4314/tjpr.v5i2.14637 El-Siddig K., Gunasena H.P.M., Prasad B.A., Pushpakumara D.K.N.G., Ramana K.V.R., Vijayanand P. & Williams J.T. (2006) Tamarind: Tamarindus indica L. Southampton, UK: Southampton Centre for Underutilised Crops. 188 p. Ferreira K.C. (2018) Caracterização integral de frutos tamarindo (Tamarindus indica L.) do cerrado de Goiás, Brasil e aplicação em produtos drageados. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás. Flora do Brasil (2020) em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em http://floradobrasil.jbrj.gov.br/reflora/floradobrasil/FB115 (acesso em 08/06/2018). Freitas M.I.A. (2012) Sub-bacia do Alto Piranhas, Sertão Paraibano: Percepção Ambiental e perspectivas na gestão dos recursos hídricos. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Paraíba. Gadelha-Neto P.C., Lima J.R., Barbosa M.R.V., Barbosa M.A., Menezes M., Pôrto K.C., Wartchow F. & Gibertoni T.B. (2013) Manual de Procedimentos para Herbários. Recife: Editora Universitária da UFPE. 53 p. Gonçalves E.G. & Lorenzi H.J. (2011) Morfologia vegetal: organografia e dicionário ilustrado de morfologia das plantas vasculares. 2° edição. São Paulo: Instituto Plantarum de Estudos da Flora. 512 p. LPWG (The Legume Phylogeny Working Group) (2017) A new subfamily classification of the Leguminosae based on a taxonomically comprehensive phylogeny The Legume Phylogeny Working Group (LPWG). Taxon, 66(1): 44–77. DOI: 10.12705/661.3 Maiti R., Jana D., Das U.K. & Ghosh D. (2004) Antidiabetic effect of aqueous extract of seed of Tamarindus indica in streptozotocin-induced diabetic rats. Journal of ethnopharmacology, 92 (1): 85–91. DOI: 10.1016/j.jep.2004.02.002 Pereira M.S., Gadelha Neto P.D. & Barbosa M.R.V. (2009) Rubiaceae Juss. no Sertão Paraibano, Região Nordeste do Brasil. In: 60º Congresso Nacional de Botânica, 32º Reunião Nordestina de Botânica (32º RNBot), 29º Encontro Regional de Botânicos – MG, BA, ES., Bahia. Anais. Bahia: Sociedade Botânica do Brasil. Queiroz L.P. (2009) Leguminosas da Caatinga. Feira de Santana: Universidade Estadual de Feira de Santana/Royal Botanic Gardens Kew/Associação Plantas do Nordeste. 913 p. Siddhuraju P. (2007) Antioxidant activity of polyphenolic compounds extracted from defatted raw and dry heated Tamarindus indica seed coat. LWT-Food Science and Technology, 40(6): 982–990. DOI: 10.1016/j.lwt.2006.07.010 Silva T.M.S., Lins A.C.S., Sarmento-Filha M.J., Ramos C.S., Agra M.F. & Camara C.A. (2013) Riachin, um novo cianoglucosídeo de Bauhinia pentandra e sua atividade antioxidante. Química de compostos naturais, 49(4): 685–690. Souto F.S., Quaresma A.A., Queiroz R.T. & Pereira M.S. (2019) Estudo taxonômico da Tribo Cassieae (Leguminosae – Caesalpinioideae) no Parque Ecológico Engenheiro Ávidos, Cajazeiras-PB. Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza, 3(1) - in press. Souza V.C., Lorenzi H. & Flores T.B. (2013) Introdução à Botânica: morfologia. São Paulo: Instituto Plantarum de Estudos da Flora. 223 p. Spjut R.W. (1994) A systematic treatment of fruit types. Volume 70. New York: New York Botanical Garden. 94 p. Vaz A.M.S.F. & Tozzi A.M.G.A. (2003) Bauhinia ser. Cansenia (Leguminosae: Caesalpinioideae) no Brasil. Rodriguésia, 54(83): 55–143. Vaz A.M.S.F. & Tozzi A.M.G.A. (2005) Synopsis of Bauhinia sect. Pauletia (Cav.) DC. (Leguminosae: Caesalpinioideae: Cercideae) in Brazil. Brazilian Journal of Botany, 28(3): 477–491. DOI: 10.1590/S0100-84042005000300006 Vidal W.N. & Vidal M.R.R. (2003) Botânica-Organografía: Quadros Sinóticos Ilustrados de Fanerógamos. 4° edição. Viçosa: UFV. 124 p.
 
Rights Direitos autorais 2019 Autor e Revista mantêm os direitos da publicação
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library