ESPAÇOS EDUCATIVOS: OPORTUNIDADE DE UMA PRÁTICA EDUCATIVA PROBLEMATIZADORA

REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title ESPAÇOS EDUCATIVOS: OPORTUNIDADE DE UMA PRÁTICA EDUCATIVA PROBLEMATIZADORA
 
Creator de Oliveira, Caroline Barroncas
Gonzaga, Leila Teixeira
Gomes, Eunice Carvalho
Terán, Augusto Fachín
 
Subject Educação em Ciências
Espaços não formais, Prática educativa, Educação em Ciências.
 
Description Compreende-se que ensinar ciências ultrapassa a assimilação de conceitos e termos científicos, oferecendo condições de aprendizagem para os alunos, contribuindo assim para a construção do conhecimento. O nosso objetivo foi refletir sobre esse processo baseado no ponto de vista Freireano e de autores que pesquisam a educação em ciências em espaços educativos. Para construí-lo realizamos leituras e fichamentos das obras de Paulo Freire objetivando ressignificar as ideias deste autor. Também realizamos leituras de pesquisas sobre a educação em Ciências em espaços não formais. Os fatos apontam para o uso de espaços educativos não formais que são considerados como ambientes complementares à educação formal, por facilitar a dinâmica de aprender a aprender. Com base na análise, vislumbramos uma educação formativa, na qual o sujeito é capaz de dialogar com as informações científicas que norteiam seu contexto de vida.
 
Publisher Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
 
Contributor UEA
 
Date 2019-05-04
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion

 
Format application/pdf
 
Identifier http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/6962
10.26571/REAMEC.a2019.v7.n1.p59-73.i6962
 
Source REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática; v. 7, n. 1 (2019): Janeiro a junho de 2019; 59-73
2318-6674
 
Language por
 
Relation http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/6962/pdf
/*ref*/ALCÂNTARA, M. I. P.; FACHÍN-TERÁN, A. Elementos da floresta: recursos didáticos para o ensino de ciências na área rural amazônica. Manaus: UEA/Escola Normal Superior/ PPGEECA, 2010.
/*ref*/CACHAPUZ, A.; PRAIA, J.; JORGE, M. Da educação em ciências às orientações para o ensino de ciências: um repensar epistemológico. Ciência e educação, São Paulo, v.10, n.3, p. 363 – 381, 2004.
/*ref*/CAZELLI, S.; COIMBRA, C. A. Q. Avaliação da Atividade Visita Escolar Programada do Museu de Astronomia e Ciências Afins. In: 1º Encontro Nacional da rede de educadores em museus e centros culturas. Mesa-redonda: Avaliar as ações educativas em museus como, para que e por quê? Fundação Casa de Rui Barbosa, Rio de Janeiro – RJ, 18 de setembro 2007. Disponível em: <http://www.fiocruz.br/omcc/media/EVCV_CAZELLI_COIMBRA_Avalicao_ formal_na_educacao_nao_formal.pdf>. Acesso em: 24 jan.2010.
/*ref*/CHASSOT, A. Alfabetização científica: uma possibilidade para a inclusão social. Revista brasileira de educação. n.22, p. 89-100, Jan/Fev/Mar/Abr, 2003.
/*ref*/COLLINS, H. A comunidade científica em tempos de disputa. In: GIL, F. (Coord.). A ciência tal qual se faz. Lisboa: Sá da Costa, 1999. p. 53-64.
/*ref*/DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2007.
/*ref*/FERNANDES C. S.; MARQUES C. A. Ciência, tecnologia e sociedade e a perspectiva Freireana de educação: possíveis convergências. VII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências – VII Enpec. Florianópolis, 2009.
/*ref*/FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
/*ref*/_______ O processo educativo segundo Paulo Freire e Pichon-Rivière. Petrópolis: Vozes, 1989.
/*ref*/_______ Pedagogia do oprimido. 34 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.
/*ref*/_______. Extensão ou comunicação? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.
/*ref*/FREIRE, P.; SHOR, I. Medo e ousadia: cotidiano do professor. tradução de Adriana Lopez. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.
/*ref*/GOMES, E. C.; GONZAGA, L. T.; SOUZA, E. R. V.; FACHÍN-TERÁN, A. Espaços não-formais contribuições para aprendizagem significativa: uma articulação necessária ao processo de ensino aprendizagem. In: Encontro Internacional de Aprendizagem Significativa e Encontro Nacional de Aprendizagem Significativa, 2010, São Paulo. Anais do VI Encontro Internacional de Aprendizagem Significativa e 3ᵒ Encontro Nacional de Aprendizagem Significativa. São Paulo: 2010.
/*ref*/GONZAGA, L. T. Processo de aprendizagem na Educação Infantil em um espaço não formal. 2011. 161f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências na Amazônia) – Escola Normal Superior, Universidade do Estado do Amazonas. Manaus, 2011.
/*ref*/LEAL, G. K. S.; SOUZA, E. S.; FACHÍN-TERÁN, A. Bosque da ciência: espaço não formal institucionalizado como elemento facilitador no processo de aprendizagem científica através do lúdico. In: Simpósio de Educação em Ciências na Amazônia – Secam, 2014, Manaus. Anais do IV Secam. Manaus: UEA, 2014.
/*ref*/LORENZETTI, L.; DELIZOICOV, D. Alfabetização científica no contexto das séries. Ensaio - Pesquisa em educação em ciências, v.3, n.1, jun. 2001. Disponível em: <http://www.fae.ufmg.br/ensaio/v3_n1/leonir.PDF>. Acesso em: 07 nov. 2009.
/*ref*/LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 15 ed. São Paulo: Cortez, 2003.
/*ref*/MACIEL, H. M.; CASCAIS, M. G. A.; FACHÍN-TERÁN, A. Ponte sobre o Rio Negro: um novo espaço educativo Não formal em Manaus, AM, Brasil. Rev. ARETÉ, Manaus, v.5, n.8, p.108-116, 2012. Disponível em: <http://ensinodeciencia.webnode.com.br/>. Acesso em: 15 set. 2013.
/*ref*/MARANDINO, M. Interfaces na relação museu-escola. Cad.Cat.Ens.Fís., v. 18, n.1: p.85-100, abr. 2001. Disponível em: <http://www.geenf.fe.usp.br/conteudo/arquivo/Interfaces_na_relacao_museu_escola.PDF> Acesso em: 22 jan.2010.
/*ref*/MARANDINO, M; MARTINS, L. C.; GARCIA, V. A. R. Ações e investigações em educação não formal em biologia nos museus de ciências: inaugurando uma linha de pesquisa, 2003. Disponível em: <http://www.somedicyt.org.mx/congreso_2003/Memorias/descargas_pdf/educacion_no_formal/descarga_rachid.pdf>. Acesso em: 22 nov. 2009.
/*ref*/OLIVEIRA, R. I. R. de; GASTAL, M. L. de A. Educação formal fora da sala de aula – olhares sobre o ensino de ciências utilizando espaços não-formais. VII Enpec – Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Florianópolis, 8 nov. 2009. Disponível em: <http://www.fae.ufmg.br/abrapec/viempec/7enpec/pdfs/1674.pdf> Acesso em: 20 mar. 2010.
/*ref*/PIZA, A. A. P. O ensino de ciências e os recursos hídricos: uma proposta metodológica usando um espaço não-formal. 2010. 141f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências na Amazônia). Escola Normal Superior, Universidade do Estado do Amazonas, Manaus, 2010.
/*ref*/RABELO, E. H. Avaliação: novos tempos, novas práticas. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.
/*ref*/ROCHA, S. C. B.; FACHÍN-TERÁN, A. O uso de espaços não-formais como estratégia para o Ensino de Ciências. Manaus: UEA Edições, 2010.
/*ref*/ROCHA, S. C. B.; FACHÍN-TERÁN, A. Contribuições de aulas em espaços não formais para o ensino de ciências na Amazônia. Ciência em Tela, v.6, n.2, p. 1-10, 2013.
/*ref*/ROMANZINI J.; BATISTA I. L. Os Planetários como ambientes não-formais para o Ensino de Ciências. In: VII ENPEC – Encontro Nacional de Pesquisadores em Educação em Ciências. 2009. Anais, UFSC, Santa Catarina, 2009. Disponível em: <http://www.foco.fae.ufmg.br/viienpec/index.php/enpec/viienpec/paper/viewFile/1197/2>. Acesso em: 15 mar. 2010.
/*ref*/SENICIATO, T.; CAVASSAN, O. O ensino de ecologia e a experiência estética no ambiente natural: considerações preliminares. Ciência & Educação, v. 15, n. 2, p. 393-412, 2009. Disponível em:<http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v15n2/a10v15n2.pdf.>. Acesso em: 20 dez. 2010.
/*ref*/SILVA, P. G. P. O ensino da botânica no nível fundamental: um enfoque nos procedimentos metodológicos. 2008. 146f. Tese (Doutorado em Educação para a Ciência), Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2008. Disponível em: <http://www.biota.org.br/publi/banco/docs/32645_1220100674.pdf>. Acesso em: 20 jan.2010.
/*ref*/VALENTE, M. E.; CAZELLI, S.; ALVES, F. Museus, ciência e educação: novos desafios. História, ciências, saúde – Manguinhos, v.12 (suplemento): p. 183-203, 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/hcsm/v12s0/09.pdf>. Acesso em: 20 dez. 2010.
/*ref*/VILANOVA, R.; MARTINS, I. Educação em ciências e educação de jovens e adultos: pela necessidade do diálogo entre campos e práticas. Ciência e educação, v.14, n.2, p. 331-346, 2008.
/*ref*/VIVEIRO, A. A.; DINIZ, R. E. S. Atividades de campo no ensino das ciências e na educação ambiental: refletindo sobre as potencialidades desta estratégia na prática escolar. Ciência em Tela, n.1, v.2, 2009. Disponível em: <http://www.cienciaemtela.nutes.ufrj.br/artigos/0109viveiro.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2010.
/*ref*/ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: ArtMed, 1998.
/*ref*/ZANCAN, G. T. Educação científica uma prioridade nacional. São Paulo em perspectiva, São Paulo, v.14, n.1, p. 1-7, 2000.
/*ref*/ZIMAN, J. A ciência na sociedade moderna. In: GIL, F. (Coord.). A Ciência tal qual se faz. Lisboa: Sá da Costa, 1999.
 
Rights Direitos autorais 2019 REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática
http://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library