SUSCETIBILIDADE A MOVIMENTOS DE MASSA NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO TAQUARI/ANTAS

Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul

View Publication Info
 
 
Field Value
 
Title SUSCETIBILIDADE A MOVIMENTOS DE MASSA NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO TAQUARI/ANTAS
 
Creator Sampaio, Francisco Monte Alverne de Sales
Robaina, Luís Eduardo de Souza
 
Subject Geologia
 
Description Movimentos de massa (MM) são processos naturais verificados quase que diariamente em diversas partes do mundo, causando perdas econômicas vultosas e, em muitos casos, ceifando vidas humanas. O mapeamento da suscetibilidade a movimentos de massa contribui de forma direta para o planejamento do uso e da ocupação do solo, controle da expansão urbana, avaliação de cenários potenciais de riscos e, ainda, no âmbito regional, auxilia na elaboração de zoneamentos ecológico-econômicos. Deste modo, este trabalho tem por objetivo o mapeamento das áreas suscetíveis a movimentos de massa na bacia hidrográfica do Rio Taquari-Antas (BHRTA), RS. A metodologia consistiu na aplicação do Analytic Hierarchy Process (Processo Analítico Hierárquico) - AHP, que baseia-se na estruturação de multicritérios de escolha a partir de uma abordagem hierárquica. Para isto, realizou-se a matriz de comparação pareada e o cruzamento de cinco atributos considerados decisivos para a determinação da suscetibilidade a movimentos de massa na BHRTA: i) Modelo Digital de Elevação (MDE); ii) Declividade; iii) Formas das Encostas; iv) Distância de Rodovias Federais e Estaduais, e v) Rios de Primeira Ordem. A partir da matriz de comparação pareada definiu-se que a declividade foi o atributo com maior peso no mapeamento da suscetibilidade a movimentos de massa na BHRTA (0,35), seguido do atributo forma das vertentes (0,27). O atributo distância dos rios de primeira ordem apresentou uma importância de 0,18 e os atributos distância das rodovias e MDE apresentaram uma importância de 0,10 cada. O cruzamento dos planos de informação mostrou que 23% da área total da bacia apresenta suscetibilidade baixa a movimentos de massa, enquanto que, a maior parte da área da bacia (49%) apresenta suscetibilidade média a movimentos de massa. As áreas com risco alto foram verificadas em 10% da área da bacia e 18% da BHRTA não apresentou risco. Assim, conclui-se que as áreas com maior suscetibilidade a movimentos de massa na BHRTA localizam-se nas áreas de encostas do alto e médio Taquari-Antas, e também nos seus afluentes, com destaque para os rios Forqueta e Guaporé.
 
Publisher Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão - RS
 
Contributor Universidade Federal de Santa Maria
 
Date 2019-08-13
 
Type info:eu-repo/semantics/article
info:eu-repo/semantics/publishedVersion

 
Format application/pdf
 
Identifier https://revistas.fee.tche.br/index.php/boletim-geografico-rs/article/view/4321
 
Source Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul; n. 33 (2019): Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul; 85-105
2446-7251
0520-4062
 
Language por
 
Relation https://revistas.fee.tche.br/index.php/boletim-geografico-rs/article/view/4321/4073
 
Coverage


 
Rights Direitos autorais 2019 Francisco Monte Alverne de Sales Sampaio, Luís Eduardo de Souza Robaina
http://creativecommons.org/licenses/by/4.0
 

Contact Us

The PKP Index is an initiative of the Public Knowledge Project.

For PKP Publishing Services please use the PKP|PS contact form.

For support with PKP software we encourage users to consult our wiki for documentation and search our support forums.

For any other correspondence feel free to contact us using the PKP contact form.

Find Us

Twitter

Copyright © 2015-2018 Simon Fraser University Library